3min. de leitura

Se for para ficar com alguém, que seja com quem tem tempo de ouvir nossas conversas e aprofundar em nosso mundo

Ter alguém para compartilhar a vida é uma experiência única, mas é preciso saber escolher a quem vamos dedicar nosso tempo, energia e confiança.


Um parceiro precisa ser receptivo, para que tenhamos segurança em nos mostrar por inteiro, caso contrário, desperdiçamos nossa intensidade e vontades.

Às vezes, caímos na bobagem de mergulhar de cabeça em águas rasas. São dessas relações que muitas vezes saímos trincados, que nos mantêm quebradiços. Entregar-se para alguém que não nos trata como alguém relevante gera uma confusão em nossa própria identidade e autoestima, pois acreditamos que o que temos para oferecer não é válido e necessário.

Na infância, acontece situação semelhante, quando aquilo que mostramos, fazemos, falamos e produzimos é bem visto e elogiado pelos pais. Adquirimos confiança e acreditamos que as relações são seguras e afetivas, como também nos sentimos valorizados, aceitos e amados.


Caso contrário, nós nos fechamos, tornamo-nos crianças inseguras e desconfiadas e acreditamos que nada que fazemos é bom ou necessário.

Na vida adulta, é comum reproduzirmos situações da infância. É por isso que precisamos ter cuidado com quem nos relacionamos. É com alguém que nos deixa à vontade, aceitos, criativos e inteiros ou com alguém que gera uma confusão sobre nossa aceitação, causando-nos agonia e insegurança?

Chega um momento na vida em que precisamos ser cuidadosos, aprender com nossas experiências, ser seletivos com nossas companhias. Precisamos nos abrir para experiências diferentes.

Se a pessoa não se mostra interessada em nossa vida cotidiana, gostos, vontades, sonhos, se não proporciona momentos para conversas aleatórias, não permite momentos para risos sinceros, não nos incentiva a crescer, é bem provável que seja a reprodução de um padrão de vida muito negativo.


É importante desapegar de pessoas assim, que abrem cicatrizes todos os dias para que elas não se curem. Na vida, é importante o momento de trabalhar para fechar estas cicatrizes e o nó na garganta.

Afinal, se for para ficar com alguém, que seja com quem tem tempo de ouvir nossas conversas e aprofundar em nosso mundo.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: fizkes/123RF Imagens.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.