Sem stress! Você não é responsável por tudo, mesmo que tenha aprendido assim!

6min. de leitura

O stress é considerado o “mal do século”, ao ler os jornais toma-se um susto, pois mesmo as pessoas mais otimistas podem ser tomadas de uma “leve depressão-reflexiva” que somada aos seus problemas reais, como falta de dinheiro, crises, dificuldades afetivas, entre outras, podem levar a pessoa indubitavelmente ao tão famoso estado de stress!



Não só o acúmulo de problemas leva ao stress, mas os fatores internos, entre eles o modo como interpretamos determinados eventos, o modo como pensamos sobre as situações, a vida, o mundo e as pessoas, podem gerar e até piorar nosso estado de stress.

Muitas pessoas passam boa parte de sua vida queixando-se de tanto trabalhar, de como precisam correr para dar conta de todas as suas atividades, reclamam da competitividade no trabalho, das exigências de produtividade, enfim, de como são ocupadas.

SEM STRESS - FOTO 01


“Tempo é dinheiro”, “não dá tempo” são frases constantemente pronunciadas por pessoas bem-sucedidas que no fundo sentem que é perder tempo levar uma hora conversando com os amigos, ir a uma reunião na escola dos filhos ou pura e simplesmente passar alguns minutos apreciando a beleza da natureza. Será mesmo que estas pessoas são destinadas pela sua inteligência e competência a cumprir, a vida inteira, horários desumanos?

Ou será que, sem se aperceber do que estão fazendo, elas criam para si próprias essa pressão de tempo constante aceitando muito mais incumbências do que seria razoável?

Além disso, será que ao criarem essa premência de tempo para si mesmas essas pessoas, sem dúvida capazes e competentes, não estão também criando stress para todos ao seu redor?


Esses indivíduos apressados não estão “fingindo” que estão cheios de ocupações, eles realmente possuem uma agenda lotadíssima. Muitas vezes o que realizam em um dia seria suficiente para manter outras pessoas ocupadas por uma semana. Analisando friamente, tem-se a impressão de que eles atuam na vida com a velocidade de um mini furacão. Nessa pressa para a obtenção de metas, certamente não sobra tempo para as delicadezas da vida, por exemplo, perguntando como um funcionário passou as férias etc.

O lado humano tem que ser deixado de lado pois “não há tempo para essas coisas”. Não é fora do comum que os conflitos nos quais se envolvam, em casa ou no trabalho, frequentemente se agravem, pois a falta de tempo e a pressa, muitas vezes obrigam a pessoa a ser muito direta, preocupada com a resolução do problema e não com os sentimentos das pessoas envolvidas.

Permita-se mudar e aceite as mudanças que a vida traz. Veja as mudanças como novas oportunidades. Avalie cada uma cuidadosamente. Você não tem que gostar de todas ou assumir todas elas.

Diga “não” algumas vezes. Você se sentirá bem pela coragem de se impor e por abortar a demanda estressante sobre você. Gere tempo de qualidade para investir em seu bem-estar. Hoje a tecnologia está a nosso serviço para economizar tempo, mas, apesar de tudo, parece que a vida não ficou mais fácil. Para muitos de nós ainda falta muito tempo para atender a todas as prioridades.

Repare que quanto maiores os recursos tecnológicos para facilitar a vida, maior a demanda que as pessoas têm sobre seu tempo. Prioridades novas são acrescidas sem eliminação das antigas; limites para o trabalho não são estabelecidos e dizer “não” parece uma tarefa por demais árdua.

É importante reconhecer e aceitar que não quer ou não está em condições de assumir algumas coisas. Fazendo isso, você se sentirá melhor, mesmo que algumas vezes o problema permaneça — e isto é apenas parte da vida. Se você tentar o melhor que pode, e ainda assim a situação não se resolver, você fez sua parte.

SEM STRESS - FOTO 02

Às vezes o problema permanece apesar de seu melhor empenho e de suas renúncias. Reconheça quando deve parar de investir e que aquela mudança não dependia de você. Não sinta culpa, você não é responsável por tudo, mesmo que tenha aprendido assim. Isso não vale apenas para as relações de trabalho, vale também para as relações afetivas e conjugais. Adote atitudes positivas de “eu posso mudar”.

Em vez de pensar “se…”, pense “eu posso”. E em seguida, faça. Não pense em termos de dificuldades; pense em termos de possibilidades e então decida como e quando torná-las realidade.

Permita-se sonhar e reconheça que realizar sonhos implica o melhor e mais inteligente trabalho, não o mais difícil deles. Saiba quando investir e quando descansar, quando pedir ajuda e quando realizar sozinho. Sim, permita-se pedir ajuda, você poderá depois retribuir e aumentar seu social.

Aprender a reconhecer as fontes de stress e manejar o problema tornará você mais produtivo em vez de autodestrutivo.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.