Sim, eu gosto de ser amada com palavras e toques…

5min. de leitura

VOCÊ SE AUTOCONHECE AO PONTO DE ENTENDER COMO VOCÊ ACREDITA QUE ESTÁ SENDO AMADA E COMO ISTO PODE SER USADO POR VOCÊ PARA TER AS RELAÇÕES CERTAS?



Uma vez eu li, que cada pessoa tem uma forma de se sentir amada… E a partir disto eu comecei a observar- me, entender o que eu sentia… E hoje eu entendo que cada mente é um pequeno universo, composto por microprogramas, talvez metamodelos, que compõem sua estrutura de crenças, comportamentos, atitudes e ações a partir disto.

Entendi que a mente de cada um é um mundo em separado e que, o que eu acho, acredito e sinto, não é o que o outro acha, acredita e sente…

E neste caminhar recente, pois o iniciei exatamente agora, consciente, na vida, eu consigo entender como eu registro “como eu quero e como eu acredito que estou recebendo amor”.

Eu tenho um programa interno, VOCÊ, TODOS NÓS, uma crença, um comportamento que me diz como eu sinto isto, assim como você também tem este modelo… Entendi que é muito mais fácil entrar no mapa mental da outra pessoa e entender, também, como ela gosta de ser amada, terminando com os conflitos entre os casais.


Sim, porque se eu gosto de me sentir amada com toques e palavras, não adianta alguém querer me amar com presentes.

Se eu me sinto amada quando tenho a presença física do outro, não adianta ele tentar me mostrar amor com mensagens e telefonemas de saudade…

Se eu gosto de ser amada com mimos, presentes, jantares a dois, não adianta alguém tentar me mostrar amor com zona de conforto e desconexão… Você, a partir disso, consegue entender como funcionam seus programas internos?

Seria tão mais fácil comunicar ao outro como gostamos de ser amados, com que tipo de comportamento nos sentimos acolhidos, em uma conversa franca e suave, do que passar a vida brigando e cobrando. Aceitando formas de amor que não alimenta nossos programas, crenças internas. Podemos nos adaptar à forma que o outro nos ama? Claro que sim, só cuide para não aceitar a forma do outro, enquanto a sua grita aí dentro, querendo ser ouvida, querendo receber permissão para vir à tona.


Você já pensou que seu parceiro ou parceira, também tem uma forma interna, uma crença, uma vontade única de ser amado? Você já teve a delicadeza… E generosidade de indagar qual é, e investir energia positiva nisto? Ao invés de gastar energia com brigas e cobranças?

Cada um tem dentro de si, uma forma particular de como quer ser amado, ao invés de discutir as gafes da relação, converse de peito aberto sobre isto e a maior parte da carência, medos, ciúmes e distância entre ambos deixara de existir.

Deveria haver aulas sobre isto… Só acho… E sinto, aqui dentro, quando lembro de todos os momentos que fui amada, mas não me preencheu, não me acalmou, pois nem eu sabia, que dentro de mim existia uma fórmula, uma bula sagrada, de como me conquistar.

Talvez eu tivesse ficado… Ou não… Quem vai saber…

Desejo que todos encontrem a sua fórmula interna do amor… E a fórmula do outro.

Quando sabemos o que queremos e comunicamos isto ao outro, fica mais fácil e o tempo não escoa por entre os dedos.

O amor, não morre pura e simplesmente, nem voa pela janela, morre por negligência.

O outro pode te amar muito e mesmo assim vocês estarem em uma briga de titãs porque falta isto ou aquilo… Comunique sua fórmula interna e aprenda a do outro!!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.