Sobre o aposento secreto do nosso coração…

8min. de leitura

Já conheci muitos corações nesta vida. E eu – como sempre – adoro invadi-los.  A maioria são muito resistentes e permanecem com suas portas fechadas ou entreabertas diante da minha persistente presença.



Confesso que tenho uma enorme paciência com este tipo de coração e assim não retrocedo até ganhar sua confiança e permitir minha total entrada. Sendo corações abertos ou não, todos têm algo em comum: um aposento trancafiado no qual ninguém entra, nem mesmo quem o gradeia. No máximo, o coração com padrão fechado nos deixa chegar até a sua sala de estar.

Pois é bastante inseguro e precisa de longas conversas até chegar aos outros compartimentos de seu lar. Já o coração escancarado é um maravilhoso anfitrião e nos deixa bem à vontade para conhecer sua casa inteira…exceto o tal quarto secreto!

sobre-o-aposento-secreto-do-nosso-coracao-capa-e-foto-01


Mas o que será que tem lá dentro a ponto de ser impenetrável pelos possuidores desses corações? Creio que não seja uma pergunta difícil de responder, pois a essas alturas do meu metaforismo, sei que algumas pessoas estão neste exato instante dentro de seus corações e de frente para a porta fechada de seu aposento sigiloso com um tremendo medo de abri-la. Pois cada um sabe bem o que guarda de velho e vivo dentro de si.

Nesse “quartinho” tem tudo o que não queremos vasculhar. Já que sabemos de toda a poeira memorável que se levantará em nossas mentes, causando-nos sensações extremamente incômodas como angústias, choros incontroláveis e dores piores do que qualquer ferida mexida. Para nossas consciências são verdadeiros arquivos puramente mortos. Porém nossas inconsciências alertam o tempo todo através de doenças em nossos corpos que não se pode arquivar nada insuportavelmente vivo. É preciso muita coragem para fazer a “limpeza” chamada autoconhecimento e extremamente necessária para resoluções de problemas constantes nas áreas relacional e/ou profissional. A casa coração fica triste com a nossa atitude fraca por continuarmos estagnados diante de tantas coisas guardadas e mal resolvidas dentro dessa alcova.

O nosso coração sabe que lá está o verdadeiro “eu” de todos nós e ele quer apenas que façamos uma real faxina em nossos pedaços perdidos para nos encontramos em totalidade! Chega de buscarmos o que está do lado de fora do nosso coração! São “drogas” que nos aliviam momentaneamente para sobrevivermos. E na verdade a cura está dentro de nós…está justamente naquele cômodo oculto que relutamos visitar constantemente. Está na hora de entrarmos!


Devemos parar com as nossas tolas subsequentes fugas! A chave já está em nossas mãos! Vamos lá! Adentremos! Sei que deve estar escuro e imediatamente a razão irá nos alertar: “RECUAR! RECUAR! RECUAR!” Em contrapartida nosso coração irá bravejar: “AVANTE! AVANTE! AVANTE!” E em meio a totalidade do breu e da situação perceberemos que somos a própria luz! Para que tanto medo então? É chegada a hora de remexermos naquelas antigas caixas as quais sabemos de qual assunto cada uma trata, mas não lembramos mais do que as mesmas contêm. Afinal a consciência vem há anos nos protegendo destas desconfortáveis recordações.

Que tal começarmos, então, com a CAIXA DA SAUDADE? Ah…a saudade! É como suturar dolorosamente nosso coração rasgado com fios memoráveis de risos! Com essa caixa, inclusive, fazemos até questão de revira-la por inteira e bem devagar. Nela há momentos maravilhosos da nossa infância, lembranças de pessoas afetuosas e inesquecíveis…lembranças dos tempos de colégio…dos nossos amores juvenis…das nossas melhores descobertas…e até mesmo daquele bolo gostoso da vovó! Depois de chorarmos e rirmos ao mesmo tempo, devemos dar seguimento à abertura das outras três caixas mais difíceis e interligadas entre si.

No entanto, teremos que logo enfrentar a pior delas: A CAIXA DE TRAUMAS! Afinal somos a real consequência do que a mesma abriga. E diante dela o medo sempre impera e o coração acelera, mas a coragem para deslacra-la é um bom começo para a nossa libertação…o nosso perdão! Lá estão as dores e mágoas daquela criança que insiste em não ser adulta. Ela se alimenta de suas tristezas do passado e desencadeia em nós comportamentos inconscientes de punição no presente.

Geralmente os réus são os pais de outrora por cuidados ou descuidos excessivos. E assim, a tal criança descontente em nós projeta seus acusados nos relacionamentos amorosos e/ou amigáveis. As cobranças, as inseguranças, os ciúmes ou aquela sensação de insatisfação constante são evidências fortes da criança esfomeada de amor que guardamos. É necessário confrontar a mesma e fazê-la compreender que não há culpados e sim vítimas. Pois ninguém é invulnerável a conflitos…nem mesmo nossos pais! Que revivamos nossas mágoas com sabedoria, pois essa criança teimosa em nós já cresceu faz tempo. Choremos o tanto que precisarmos, mas que o perdão invada a caixa de traumas e liberte o nosso querubim queixoso. Após essa longa viagem entranhável em nossas almas, abriremos as duas outras caixas: A CAIXA DE CULPAS e a CAIXA DE FRUSTRAÇÕES. Estas também são frutos da caixa de traumas. Pois quando não desencarceramos aquela criança ressentida começamos a acumular remorsos e desilusões. E a bagunça em nossa vida fica feita!

Os problemas são variados e os questionamentos parecem não terem respostas: “Por que sofro tanto? Sou tão boa! ”, “Por que ninguém gosta de mim?”, “Amor não existe!” , “Por que nada dá certo na minha vida”, “Por que não consigo me realizar profissionalmente ?, “Eu não abro mais meu coração para ninguém! “, “Não existem pessoas confiáveis!” Nossa!  Quanta vitimização e negativização! Dessa maneira terminamos verdadeiros frouxos, pois além de mantermos o “quartinho” secreto gradeado, trancamos também a casa coração por inteira! Ninguém entra…nem mesmo nós! A resistência em nos esbarrarmos no nosso passado infantil é tão grande, que nos perdemos no presente buscando soluções externas de todo o tipo. Soluções, inclusive, sem soluções!

sobre-o-aposento-secreto-do-nosso-coracao-foto-02

Portanto, que a chave da coragem nos desprenda do medo de viver a vida através do coração! Que desabemos as trancas das portas da casa do nosso cerne e permitamos a energia do amor fluir por todos os seus cômodos…trazendo paz e harmonia dentro de nós.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 06/11/2016 às 3:43






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.