publicidade

Sofrimento é inevitável e também opcional. é impulso para expandir!

Quantas dores são necessárias para se aprender a ter amor-próprio? Penso que muitas pessoas precisam passar pelo sofrimento para reconhecer seus valores e despertar para o amor! Existe também este caminho -nada fácil, mas que também leva à libertação.



E a vida é assim! No pacote dessa viagem terrestre carregamos porções de emoções para serem usadas na vivência e aprendizado e nas formas de lidar com todo o tipo de relação humana.

O sofrimento é aquele sentimento o qual ninguém quer passar, e mesmo sendo inevitável é preciso acolher este estado com amor.

É a partir dele que temos a possibilidade de trabalharmos nosso desenvolvimento pessoal e espiritual e de expandirmos nossas consciências.

Sofrimento acolhido e entendido desperta amorosidade, levanta questões e reflete entendimentos.

O que seria de nós sem os momentos de dor? Não saberíamos valorizar os de alegria e não teríamos o aprendizado necessário, providos pelos momentos de dissabor.


De fato a vida é feita de dois movimentos, o de expansão e recolhimento, assim como todo o universo.

Em momentos de expansão estamos com autoestima alta, fazemos planos e realizamos, conquistamos, estamos exalando alegria e contagiando as pessoas com nossas motivações.

Mas então acontece aquele alinhamento cósmico, aquela alteração química, aquela reviravolta natural que nos retrai, faz-nos recolher, sentir, chorar, doer, e nos leva para um lugar onde ninguém quer ficar. Justamente pela razão de não ser nada confortável.


Mas é importante acolher esta retração, abraçar com amor os momentos que não são de glória para que eles também possam trazer sabedoria e nos acrescentar como seres humanos. É no momento de retração que nos impulsionamos para a expansão!

É por meio deste momento que temos a oportunidade de despertar o amor próprio, a compaixão, de fazer brotar a responsabilidade pela felicidade que só nós mesmo podemos plantar. Felicidade é produzida internamente, nós auto fabricamos. Acolher momentos de sofrimento além de tornar menos doloroso, o processo nos torna mais maduros e responsáveis pelos nossos atos.

Mas o que acontece é que uma boa parcela da humanidade age como se fossem grandes bebês chorões em momentos de retração. Pensam que fragilidade é o fim do mundo, vulnerabilidade é inaceitável e que o outro é sempre mais feliz. Ledo engano! Ninguém nesse mundo é feliz o tempo todo, não existe essa condição.

Todos, sem exceção, passam por suas desilusões, batalhas, dores, decepções e momentos de sofrimento porque afinal esta é a vida e assim que ela é. Acostume-se, tire proveito até mesmo dos maus momentos. Aprenda com eles!

Inteligência emocional é saber lidar com as adversidades!

Porém, não se demore na retração! Sofrimento é inevitável e opcional. Você pode querer ficar nele ou  mover-se para algo melhor para você. Ache alternativas e trabalhe para expandir-se novamente e dar ao mundo tudo aquilo que você aprendeu naquele seu retiro interno. A responsabilidade é toda sua!

Colabore com a humanidade compartilhando também suas dores, não apenas para se fortalecer mas para mostrar ao mundo que não estamos sós e que somos muito mais que seres que apenas acordam, comem, trabalham e dormem.

Somos orgânicos, vulneráveis, intensos e repletos de sentimentos e emoções. Essa é vida. Aceite o pacote completo!

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.