Solta que volta…

Solta que volta!” É provável que você já tenha ouvido essa frase alguma vez na vida, e talvez tenha pensado no quão difícil é soltar alguma coisa ou alguém que amamos, que queremos ter por perto.

Muitas vezes estamos apegados à nossa própria personalidade e pensamos: “Eu sou assim, esse é meu jeito…” e não fazemos nada para mudar.

Pois bem, é difícil soltar, é doloroso seguir deixando algo para trás, mas a bússola da vida aponta sempre para frente e a gente precisa seguir com leveza, na alma, nos ombros e com as mãos livres para receber o novo ou algo renovado que possa ter ficado para trás, não porque não era para ser, mas porque não era a hora ainda.

Você já parou pra pensar que pode não estar preparado(a) ainda para receber o que tanto deseja? Está tão ansioso(a) e tentando controlar o tempo, os outros e a vida, que está entrando no limbo da dependência dessa pessoa, objeto ou vida que você quer?

Quando você atribui sua felicidade a fatos, você se torna refém de uma felicidade sazonal, que só ocorre de vez em quando, nas realizações de sonhos, e acaba passando o resto da existência emanando carência ao universo.

Por outro lado, quando você relaxa, foca na espiritualidade, cuida do intelecto, do caráter e vive o hoje, sem querer atropelar o tempo, as coisas começam a acontecer.

Tudo tem um tempo certo nessa vida e não se trata de uma frase pronta que só serve para ser colocada no facebook ou no status do WhatsApp. Essa frase deve ser repetida todos os dias como um mantra, até que seja enraizada em sua mente e você passe a viver com a tranquilidade de quem sabe que a lei do retorno tratará de trazer os frutos das suas batalhas.

Vá viver a vida, sair, passear, cuidar da aparência, porque esse cuidado quando é atrelado ao amor-próprio não tem nada de futilidade, leia, assista a filmes, ouça músicas, encontre amigos e enfrente os desafios, desfrutando das delícias de cada dia, até chegar o momento de receber o que deseja.  Tudo isso é um processo natural.

A vida é um eterno vaivém, coisas e pessoas vão, outras vêm, e algumas simplesmente voltam, se assim for para acontecer, então não adianta querer controlar nada nem ninguém, porque isso só vai causar dores.

Poupe-se do sofrimento de se sentir responsável por tudo, porque simplesmente não é assim. Você precisa fazer o que lhe cabe e deixar a vida trazer o que for para ser seu.

As melhores coisas da vida, as mais impactantes mudanças vêm em um momento de relaxamento.  É como se você passasse a noite inteira na pista de dança completamente só, e quando senta para descansar e tomar alguma coisa, a vida vem e lhe tira para dançar.

Sabe aquela pessoa que você vive procurando e não lhe dá a mínima, e quando você se afasta, ela sente falta e o procura? Ou quando você fica tentando lembrar de alguma coisa, sem conseguir, até que ocupa a mente com outra coisa, e aí do nada acaba lembrando? Pois é quase sempre assim que funciona, você faz e se dedica, mas só quando deixa para lá, a coisa acontece.

Então distraia-se porque as boas novas, só conseguem surpreender os desavisados.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: marjan4782 / 123RF




Deixe seu comentário