Temos que aceitar que nem todos que amamos vão nos amar de volta…

3min. de leitura

E quando o sonho se transforma em apenas sonho? Parece estranho, mas explico.



O que fazer quando um sonho que era alimentado todos os dias e em troca havia se tornado seu combustível de vida esbarra em alguma pedra maior que ele e deixa de ser alimento da alma e passa a ser nada mais que um sonho?

Sem vontade de realização, sem expectativa de alcance, sem cor ou brilho, apenas um sonho deixado do outro lado da pedra enquanto você foi obrigado a seguir em frente para sobreviver.

Soa triste e desiludido e a maior parte das pessoas pode pensar que é atestado de fracasso ou preguiça, mas se pararmos para olhar a nossa volta vamos perceber a quantidade imensa de gente que abriu mão daquilo que mais queria por perceber que por mais que lutasse, não sairia do lugar. Outros acabaram perdidos num atalho que nem eles mesmos reconhecem e há ainda aqueles que apostaram tão alto em nome do amor que acabaram levando um tombo ainda maior e tentam dia após dia se recuperar das fraturas.


Às vezes a vida se mostra injusta e até mesmo cruel para muitos de nós; outras vezes com o passar do tempo acaba por nos mostrar que foi melhor não ter acontecido o que tanto desejávamos, porém algumas vezes os sinais não são claros, ou fechamos os nossos olhos para eles, e a caminhada se torna cada dia mais amarga e dolorida.

A frustração de um sonho quebrado é um dos sentimentos mais aterrorizantes que existem; a pressão que o mundo exerce sobre nossos desejos de vencer em tudo torna as coisas ainda mais delicadas e a dificuldade de encontrar alguém que estenda sua mão para nos guiar por um tempo faz com que a jornada se torne insuportável.

Não há fórmula mágica para superar esses obstáculos, na maior parte das vezes acredito que única coisa que pode trazer algum alívio é a resiliência; temos que, por mais difícil e frustrante que seja, aceitar que nem tudo é como desejamos e nem todos os nossos sonhos vão se realizar, ainda que trabalhemos como loucos para isso.


Temos que aceitar que nem todo mundo que amamos vai nos amar de volta e que muitas vezes a estrada é esburacada, escura e fria e nossas lanternas estão sem pilhas.

Viver é doído, faz sangrar e algumas vezes, desistir, mas no final algo há de estar nos esperando, seja uma resposta, um amor ou uma xícara de café.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.