Um dia você vai amar alguém que vai construir a felicidade ao seu lado

5min. de leitura

De repente, vai aparecer alguém que “mexerá” com você e que vai lhe causar algo diferente, aquela tensão estranha, aquele batimento acelerado.



Um dia você encontrará o amor ideal! E isso é legal, porque essa experiência nos ensina muito e, normalmente, acontece de forma inesperada. Talvez você estará com os amigos ou pensando na vida em algum lugar legal, talvez almoçando em um ambiente público, enfim. De repente, vai aparecer alguém que “mexerá” com você e que vai lhe causar algo diferente, aquela tensão estranha, aquele batimento acelerado. Talvez esse seja o primeiro ensinamento do amor ideal: para que aconteça, você precisa estar em ambientes onde você seja você mesmo, precisa sair do seu “cantinho”, do seu isolamento… E viver!

Depois que aquela pessoa lhe causa um sentimento louco, por ironia do destino, você descobre que esse indivíduo é alguém próximo de algum amigo, algum familiar seu, o que lhe causa uma felicidade inexplicável. Talvez seja a segunda lição: essas conexões acidentais sempre trazem essa pessoa para perto de você.

Mas ser próximo de algum conhecido seu não é suficiente, então a aventura começa. Você busca formas de ser notado pela pessoa, e nisso acaba fazendo coisas que nunca imaginou fazer, entender coisas por que antes não se interessava, começa a buscar caminhos, métodos que o aproximam da realidade daquela pessoa. Talvez seja a terceira lição do amor ideal: coincidências não são suficientes, você precisa fazer alguma coisa!


Então você é notado! Aquela pessoa começa a ver alguém diferente, alguém que pode ser um amigo, um ouvido nas horas de desabafo, uma voz nos momentos em que precisa de um conselho.

E nisso você começa a se sentir alguém melhor, mais útil, como se algo o transformasse por dentro e por fora. Você passa a se esforçar por aquela pessoa porque sabe que isso lhe faz bem. Talvez seja a quarta lição do amor ideal: ele vai modificar você naturalmente e você vai amar essa transformação!

Aí acontece aquele momento inesperado (ou esperado demais), quando a pessoa começa a fazer o mesmo. Ela passa a se importar com você, a retribuir os seus carinhos, a corresponder com os mesmos sorrisos. A pessoa então começa a mostrar quem de fato é, faz com que você participe da realidade dela, afinal a sua dedicação permite que aquela pessoa confie em você. Talvez seja a quinta lição do amor ideal: você sempre colherá resultados positivos naturalmente, com o passar do tempo!

Até que um dia acontece aquele carinho diferente, aquele olhar que lhe transmite algo novo, aquele cafuné inesperado num momento de cansaço, aquele abraço em que você sente o coração da outra pessoa. Então você pega todas as suas fichas e aposta-as abrindo o coração para aquela pessoa. Acaba acontecendo o momento da sinceridade, em que vocês expõem tudo. É incrível porque o amor ideal lhe ensina mais uma lição: o que aquela pessoa está sentindo, e fazendo, é algo familiar, afinal você lhe ensinou a sentir aquilo. E quando isso acontece, tudo flui naturalmente.


Então acontece aquele primeiro beijo! Nossa, é como se o mundo estivesse soltando fogos em torno de você! O tempo para, o coração acelera e você sente como se estivesse fora do corpo, olhando tudo acontecer de cima! Não importa como foi o beijo, porque o momento fala por si. De repente, você sente aquela pessoa leve e sente também o mundo girar junto com vocês.

Desse momento em diante tudo vai fluindo, até que você chega à última lição do amor ideal: que a felicidade é algo que se aprende a construir todos os dias, em cada momento!

Se você ainda não viveu um amor ideal, espero que o viva, e o viva intensamente! Afinal, um dia você vai amar alguém…

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.