4min. de leitura

Uma lágrima verdadeira pode ser mais poderosa do que mil palavras repetidas

Lágrimas de felicidade não existem. Você sabia?



São tantos os motivos de uma lágrima derramada. E muitas lágrimas derramam muitas histórias, por elas escorrem muitos sentimentos. Cada um sabe o esforço que faz e o alívio que sente quando elas encharcam seu rosto

Lágrimas trazem benefícios, para o corpo, para a alma, para o humor e há toda uma história natural e cultural por trás do pranto.

Estudos realizados pelo professor Tom Lutz, da Universidade de Lowa, nos Estados Unidos, sugerem que, ao contrário do que se pensa, o choro não é um fim, um momento de clímax emocional para desafogar uma tensão. Ele se manifesta, na verdade, quando o organismo está se restabelecendo da profusão de emoções.


Trata-se de uma reação pós-crise, como um calmante, já que quando as lágrimas começam a secar, vamos nos restabelecendo. É calma, alento, força, conforto.

Costumamos citar as lágrimas também como de alegria; porém, é interessante saber que análises do fenômeno registraram que o choro de alegria não é por felicidade, mas sim pela recuperação de algum “trauma” ou tristeza, angústia, um alívio após uma situação que chegou ao fim.

Quando as emoções afloram e o pranto chega é como se estivéssemos extravasando tudo aquilo que absorvemos de um esforço, uma espera, um reconhecimento, o fim de um ciclo ou uma etapa, um resultado.

Agora, nas próximas vezes em que você estiver entorpecido por lágrimas de felicidade, lembre-se: existia algo por trás que estava reprimido e foi abrandado.


Quando o choro for de angústia, tristeza, frustração, decepção, dor, saudade e tiver outros motivos, saiba que haverá um outro choro, logo ali, que vai deixar tudo isto para trás.

E antes que você continue vendo nas lágrimas sinal de fracasso, culpa, derrota, lembre-se de que, se elas existem, são para serem usadas.

choro é bíblico, os maiores nomes da história derramaram suas lágrimas e tantas outras foram contatadas em prantos ou com faces aliviadas.

Uma lágrima verdadeira pode ser mais poderosa do que mil palavras repetidas. O sentimento contido nela não consegue ser disfarçado e nos deixa mais próximos da nossa essência. Ele nos desnuda e nos humaniza.

O filósofo americano Nicholas Wolterstorff uma vez disse: “Olharei o mundo através das lágrimas. Talvez eu veja coisas que eu não veria com os olhos secos.”

Agora a gente já sabe enxergar essa tal “felicidade” que transborda pelos olhos e entender que o coração apenas se revelou num “enfim”.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: 123RF Imagens.

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.