A vida entre dois riachos…

4min. de leitura

Hoje decidi partilhar com você uma pequena história. Era uma vez uma menina chamada Vida e ela sonhava muito em ser feliz, ter sucesso, fazer sempre as melhores escolhas e encontrar o seu rumo sem enfrentar grandes dificuldades.



No seu crescimento, a Vida viu que as coisas não eram bem assim, mas feliz e alegre, continuou a seguir seu caminho. Quando chegou a uma fase adulta, a Vida se formou, apaixonou-se, casou-se construiu um lar e uma família.

Tudo parecia correr bem, até que numa dádiva de oportunidade a Vida foi confrontada com uma dupla opção. E como surgiu essa dupla opção?

Num belo dia de sol, a Vida precisou estar um pouco só e refletir sobre o caminho que tinha escolhido e que ela acreditava ser aquele que ela idealizou enquanto criança. Tinha tudo o que queria: sucesso, uma família, vários sonhos concretizados mas… faltava-lhe algo.. e esse algo atendia por felicidade profissional. Não que ela não gostasse do trilho escolhido, mas chegou a uma fase em que já não se sentia muito motivada e apaixonada pelas suas tarefas, como no início.

Nessa sua passeata, a Vida decidiu ir a um jardim florido que tinha uma bela particularidade: tinha dois riachos.


Qual o mais belo, puro e cristalino? Só que esses riachos possuíam – cada um – os seus segredos. O riacho da direita era o riacho da segurança, da vida dentro da zona de conforto, do contentamento, da felicidade contida e não satisfeita. Garantia resultados banais, mas sempre certos. O riacho da esquerda era o riacho das oportunidades de mudança, da descoberta, do desconhecido, da possibilidade de mudança, mas de muito trabalho, dedicação e persistência. Porém com um grau de satisfação elevado.

Um velho ancião chamado Sabedoria, chegou perto da Vida e vendo-a confrontada com com estes dois riachos, perguntou-lhe:

Então, Vida? Eu que estive sempre contigo, e sempre a vi tão segura de suas escolhas, vejo que sente dificuldade em escolher um riacho onde possa sentir-se confiante. Que se passa? Medo da consequência das suas escolhas? Ou falta de coragem em assumir a sua verdadeira felicidade?

A Vida olhou a Sabedoria nos olhos e respondeu: Sabe, se eu não a tivesse em mim continuaria a escolher o riacho que me trouxe até aqui. Mas como já sei que o caminho que me trouxe até aqui não me levou a lado nenhum, prefiro desta vez arriscar e tomar o riacho da direita e quem sabe se nesse não serei mais feliz profissionalmente.


Moral da história: ao longo da vida você vai ser confrontado/a com escolhas e opções que exigirão de você a coragem e a sabedoria na hora de escolher ser feliz com aquilo que o/a realiza. Cabe a você decidir se quer continuar a ficar seguro/a, mas continuar num caminho que já conhece, com os resultados que já conhece; ou se prefere optar por outro caminho onde as dificuldades serão imensas, mas os frutos da sua realização pessoal manifestar-se-ão com mais frequência.

Decida-se a ser Feliz! A Vida é sua… não a desperdice!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: boggy22 / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 11/03/2018 às 7:02






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.