Você não precisa ser um super-humano, seja apenas você! O mundo agradece

6min. de leitura

A perigosa utopia das fórmulas mágicas para se alcançar a completude da vida…



Vivemos uma era complexa: de um lado, a acessibilidade a cursos, treinamentos e aprendizados a que antes só tínhamos acesso presencialmente, e geralmente com alto custo e que sem dúvida são uma enorme conquista e utilidade para todos nós.

Porém, desse mesmo lado, a todo momento, brotam gurus, coaches e experts (em que não se sabe ao certo) vendendo fórmulas milagrosas para a vida perfeita. E, do outro lado dessa balança, um monte de gente se achando insuficiente, fracassada e perdida, comprando.

Essa procura x oferta está desenfreada graças às redes sociais, onde passamos a investir nosso tempo, não necessariamente no nosso aperfeiçoamento pessoal e desenvolvimento profissional, mas nos comparando com gente que nunca nem sequer conheceremos na vida! Com gente de diversas culturas, histórias de vida diferentes, países diferentes, e o mais louco de tudo: gente que cria o personagem que bem entender. Compra a ideia quem quer.


Mas, para nossas mentes, não importa muito o que façamos, o quanto nos esforcemos e se é 100% verdade ou não a vida perfeita do coleguinha virtual, a questão é que sempre perderemos nessa comparação e eu aposto que, em algum grau, você já se sentiu impotente, pequeno e frustrado no meio de tanta gente “gigante”.

Sentindo-se perdido. Tentando se adequar, entregar todo o conteúdo esperado, atacar todas as mídias: Reels, TikTok, Stories, Youtube, Feed, Facebook, IGTV…

Ufa! Isso já lhe causou angústia e o fez ter vontade de desistir e deixar tudo pra lá? Então, bata aqui, amigo(a), você não está sozinho(a)!

Diariamente, somos soterrados (é a nítida sensação que tenho) por uma avalanche de informação, de “concorrência”, de possibilidades, de superconteúdos e super-humanos, que parecem incansáveis, pois acordam às 5h da manhã, para fazer ioga, meditação tibetana, alimentação vegana e, antes das 9h, já rentabilizaram milhares de reais assim, facilmente.


Todo mundo parece ter a fórmula mágica, a receita infalível, a vida ideal. E, às vezes, isso cria um efeito contrário à motivação, passamos a nos sentir pequenos e frustrados. E pensamos: “Como nos destacar no meio de tanta gente?”

Bom, se me permite, eu digo para você escolher ser sincero e entregar as suas verdades.

O mundo não precisa de mais gente e coisas puramente “vendáveis” e dentro do script, o mundo precisa de autenticidade, de gente apaixonada, de verdade. Quem vive a sua verdade jamais conhecerá o fracasso.

E deixe eu lhe falar uma coisa: eu consumo hoje em dia 5% de todo conteúdo que me é entregue num dia. E olhe lá, 5% ainda é muito.

Porque eu até admiro os super-humanos, mas eu prefiro os humanos básicos mesmo, sabe? Eu gosto de gente. E gente erra, gente sofre, gente cai e aprende a levantar, e vem aqui e compartilha com a gente todas as etapas do caminho.

O “simples” me fascina, me vicia. E 95% de tudo que eu vejo me soa fake hoje em dia. É mais do mesmo. Conteúdo raso, líquido e um bando de gente padronizada. Então, meu querido e amado leitor, se me permite um apelo, é este: aposte naquilo que o deixa confortável. Encontre seu veio, sua mina inexplorada, sua forma de se comunicar.

Não se preocupe muito com o que os outros estão fazendo, foque na sua evolução, sinta o seu tempo. Você não precisa estar on-line em todas as mídias, todo o tempo, nem se forçar para ser alguém que você não é só para “engajar” e vender. Seja você. O mundo agradece.

Gente de verdade se conecta com gente de verdade. De gurus, mentores e Ph.Ds o mundo virtual está cheio.

Autenticidade, sem dúvidas, é um diferencial competitivo (e será cada vez mais).

O fake é frágil. E não nos esqueçamos de que a “completude” absoluta em todas as áreas da vida é uma utopia um tanto perigosa e uma meta inatingível. Melhor trabalharmos com equilíbrio do que com perfeição. O equilíbrio, se conquistado com treino e disciplina, é saudável e possível.

Cuidado com esse pessoal que promete resolver a vida toda, ofertando a felicidade como banana na xepa da feira. Se fossem todos tão sensacionais e felizes assim, não estariam tão desesperados para vendê-la. Pense nisso e siga em frente!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.