4min. de leitura

Você no controle de sua vida: você está onde se coloca!

Você conhece uma mulher que reclama de tudo e de todos, sempre? Que lamenta o fato do marido não reconhecer todo o esforço que faz, fica indignada pelo chefe não ver seu potencial, reclama da sogra, do governo, dos filhos e da sua falta de “sorte”? 



Existe uma metáfora que diz o seguinte: “O copo está meio vazio ou meio cheio?” Referindo-se a um copo com água pela metade (para essa pessoa a resposta é meio vazio).

Mas, afinal, o que diferencia essa mulher de mulheres donas de si, poderosas e com a autoestima blindada?

Essa mulher não tem autorresponsabilidade!


Mas afinal o que é isso?

É normal encontrarmos culpados para as coisas ruins que acontecem conosco. Fato é que somos responsáveis pela vida que levamos, seja por uma atitude tomada ou pelo silêncio, pois não decidir também é decidir. Fazemos escolhas o tempo todo, conscientes e inconscientes, com isso escolhemos o rumo que a situação vai tomar. Pode ser duro saber disso, mas você não é vítima das circunstâncias ou de alguém. Você pode me dizer: “Rosangela, eu não escolhi ter a vida difícil que eu tenho”.

Quando você deixa alguém decidir por você, não faz o que deve ser feito ou mesmo insiste em levar adiante algo que já deu indícios de que não está funcionando, você está criando a sua realidade, mesmo que não goste disso. 

Quando você entende que é a única responsável pela sua felicidade, pelas suas escolhas e pelos resultados que obtém, isso é assustador, mas ao mesmo tempo a empodera e mostra que você tem poder sobre sua vida. Você deixa de ser uma mera espectadora e se torna protagonista da própria história.


É desafiador e até mesmo triste perceber nesse momento que você tem culpa por não estar vivendo o que sonha em viver, essa é uma verdade nada agradável. Mas você pode sempre fazer novas escolhas e mudar a rota.

Reconhecer o que você está fazendo de errado (ou não fazendo), avaliar suas escolhas, sair da posição de vítima e entender que você merece uma vida incrível, confere a você total poder para escrever novos capítulos. 

Segue um trecho que gosto muito do livro “O Poder da ação” do PhD Paulo Vieira: “Você é o único responsável pela vida que leva. Você está onde se colocou. A vida que leva é absolutamente mérito seu, seja pelas suas ações conscientes ou inconscientes, pela qualidade de seus pensamentos, seus comportamentos e suas palavras. Por mais doloroso que seja, foi você quem levou a sua vida ao ponto que está hoje. Sendo assim, só você poderá mudar essa circunstância.”

O que esse trecho nos diz? Que não adianta querer eliminar peso e comer pizza todo dia, não adianta querer ter pernas malhadas se você passa longe da academia, não adianta reclamar que o marido está distante e tratá-lo como se fosse a mãe dele.

Por isso, pegue o poder que é seu, bata no peito e diga: “Eu sou responsável pela minha vida”.

Enquanto a chave da sua felicidade estiver no bolso de outra pessoa, os resultados serão sempre os mesmos. Escolha praticar diariamente a autorresponsabilidade e verá resultados maravilhosos acontecerem!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: petunyia / 123RF Imagens

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

* Matéria atualizada em 19/04/2018 às 6:19





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.