2 traços de personalidade fortemente ligados a transtornos de humor

4min. de leitura

Os transtornos de humor têm sido uma parte documentada da condição humana por milhares de anos. Durante todo esse tempo, a nossa compreensão dos referidos distúrbios mudaram drasticamente.



Por exemplo, por volta no século 5 a. C, as pessoas acreditavam que a depressão era o resultado de possessão demoníaca. O tratamento, que envolvia flagelação, contenção e fome, foi projetado para expulsar os maus espíritos.

Hoje, é claro, nós vemos as coisas um de forma diferente.

Através de extensa pesquisa, observamos que os transtornos de humor, como depressão, são em grande parte sintomas – não dos seres do mal, mas de inteligência e criatividade.


rTranstornos do Humo – o Custo da Inteligência e Criatividade?

2 traços de2

Em um estudo de longo prazo, uma equipe de pesquisadores coletou dados de QI de quase 2.000 crianças de 8 anos. Anos mais tarde, quando as crianças tinham 22 ou 23 anos, os pesquisadores estudaram aqueles que tinham desenvolvido transtorno de humor.

Eles descobriram que esses indivíduos eram muitas vezes aqueles que tinham um alto QI na infância.


“Uma possibilidade é que os transtornos graves de humor – como transtorno bipolar – sejam o preço que os seres humanos tiveram de pagar por características mais adaptativas, tais como inteligência, criatividade e proficiência verbal.”, disse o pesquisador Daniel Smith.

Mais provas

Daniel Smith não é o único pesquisador a chegar a essa conclusão particular.

Em outro estudo, os pesquisadores testaram pacientes bipolares e esquizofrênicos para ver se as suas doenças eram um preditor de criatividade. Eles analisaram os dados de mais de 86,292 pacientes.

O que eles descobriram foi que os indivíduos em uma profissão criativa foram 25% mais propensos a traços relacionados com um transtorno de humor.

“Nossas descobertas sugerem que as pessoas criativas podem ter uma predisposição genética para pensarem de forma diferente, o que, quando combinado a outros fatores biológicos ou ambientais nocivos, poderia levar à doença mental”, disse Robert A. Power, o principal autor do estudo.

Como os medicamentos psiquiátricos se encaixam em tudo isto?

2 traços de3

Não muito bem, parece.

Muitos especialistas, como a Dra. Kay Redfield Jamison, acreditam que os métodos farmacêuticos atuais para transtornos de humor estão realmente arruinando o nosso potencial criativo e brilho.

“Lítio e outros estabilizadores do humor são extremamente eficazes para controlar a depressão, mas em alguns pacientes estas drogas podem limitar a gama emocional”, disse ela.

Este limite na escala emocional pode ter efeitos drásticos sobre nossa capacidade de nos tornarmos absortos em algo.

O que você acha de tudo isso? Gostaríamos de ouvir seus pensamentos – se você sofre de um transtorno de humor ou conhece alguém nessa situação. Compartilhe sua opinião nos comentários abaixo!

___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: David Wolfe

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.