publicidade

“Abro mão de muita coisa”: mulher de Roberto Justus desabafa sobre maternidade

Aos 33 anos, Ana Paula Siebert é mãe de primeira viagem da pequena Vicky, de 10 meses.



Mulheres que resolvem ser mães têm todo um planejamento montado na cabeça. A maternidade, quando não vem de forma inesperada, dá o tempo necessário para que essa mãe vá construindo laços com seu futuro bebê.

Também sabemos que, a partir do momento que a criança nasce, não existe mais o “eu”. A mulher deixa de ter a própria identidade, mesmo que seja por um tempo, para se doar única e exclusivamente àquela vida.

Ana Paula Siebert é mulher do empresário Roberto Justus, figura bem conhecida do Brasil. A filha do casal tem 10 meses e se chama Vicky. Roberto tem mais quatro filhos, de relacionamentos passados.

Ana é influencer, trabalha com mídias sociais e já era conhecida por participar do reality show de Roberto, “O aprendiz”. Quatro anos após a sua participação, quando estava sendo selecionada para participar do programa novamente, engataram um romance. Em 2015, casaram-se e, cinco anos maia tarde, tiveram a primeira filha.


Com informações da revista Quem, Ana Paula disse ser muito tranquila, mesmo sendo mãe pela primeira vez. Diz que, na verdade, parece que ela tem cinco filhos e Roberto apenas um, pois ele é extremamente preocupado com tudo. Fica desesperado, se a filha coloca a mão suja de areia na boca, tem medo de que engasgue ou caia e se machuque.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@anapaulasiebert.

Brincadeiras à parte, a influencer diz que fica toda orgulhosa e admira o jeito de pai-coruja de seu marido. Ela fala que sente muita gratidão por ele, porque não era mais uma prioridade para Roberto ter filhos, ele realizou um sonho que era dela. Chegou a mencionar se poderia amar Vicky tanto quanto ama os outros filhos. E viu que a resposta foi “sim”, que ele a amava tão intensamente quanto os outros.


Ana diz que ele é um pai presente, ama brincar e dar atenção, só não troca fralda nem dá banho, mas isso não parece ser algo que a incomode. Também declarou que a amamentação foi um período bem difícil.

Nos primeiros meses, sentiu muitas dores no peito, 30 dias de dor, feridas. Só conseguiu parar de sentir tanta dor após um tratamento com laser, assim os cinco meses seguintes foram bem melhores.

Disse que, se pudesse, passava por tudo de novo, pois a conexão e o vínculo que se cria com o filho são bem fortes.

A modelo também evidencia o quanto a sociedade precisa entender a necessidade das mães de terem sororidade. Ela disse que sentiu muita pressão para seguir os padrões aceitos e julgados como certos por algumas pessoas, as tais regras impostas para elevar a mulher como mãe. Mesmo com conselhos e críticas, Ana Paula sempre foi decidida, publicando suas escolhas.

Por causa disso, ela se envolveu em algumas polêmicas. Uma das mais comentadas foi quando desmamou sua filha aos 6 meses de idade. Ela fez uma viagem para as Ilhas Maldivas e os internautas especularam que o desmame tinha sido por esse fato.

Defendeu-se relatando que sempre teve o sonho de amamentar e nunca tiraria isso de sua filha antes da hora. Do quarto para o quinto mês, Vicky começava a se jogar para trás, e como tinha muita produção, a mãe passou a dar seu leite na mamadeira.

Ana Paula continuou dizendo que a decisão de desmamar foi junto com a pediatra. Vicky, segundo a médica, já estava apta a largar o peito. Mas a enxurrada de comentários tomou conta das redes sociais de Ana. Ela comenta que era pura maldade o número de julgamentos que fazem. Cada questão ou atitude que uma mãe precise pensar ou tomar é pesada.

Afirmou que mãe sofre sozinha, e quando decide verbalizar, vêm mais pessoas que não conhecem a realidade e ficam julgando, ofendendo e jogando pedras. Disse que deu preguiça de responder, pois a maioria se esconde em perfis falsos.

Ana Paula relatou que as pessoas criam padrões que querem levar para o resto da vida como corretos. Cada mãe sabe o que é bom para si mesma e para seu filho. Ela contou que abdicaria de tudo de novo para criar Vicky e não tem medo de críticas.

Sobre a viagem de uma semana para renovar os laços do casamento e dos ataques de muitas pessoas, ela postou dizendo que, por conta da atenção toda para sua filha, seu marido ficou de lado, pois ela se doou 100% pois, quando não estava com a bebê, estava trabalhando e acabou “abandonando” o marido. Concluiu esse assunto dizendo que foram viajar para relaxar e se reconectar. Quando escreveu que uma mãe não pode esquecer de ser mulher, pois tem maridos e amigos, muitos não gostaram da forma como ela se expressou. Cada assunto era uma polêmica diferente.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@anapaulasiebert.

Ana resolveu tirar uma licença-maternidade de apenas dez dias por dizer que não conseguia ficar parada. Continuou com seus trabalhos fotográficos, mas a correria piorou a cicatrização da cesárea e ela precisou passar por uma cirurgia. Aproveitou e trocou as próteses de silicone.

Para ficar mais tempo com a filha, ela decidiu trabalhar de casa, sem viagens e eventos. Disse também que as prioridades mudaram, deixou de lado alguns cuidados que exigiam tempo em salão. Comentou que a maternidade tem o poder de transformar uma mulher e suas prioridades. Está dormindo menos, cuidando-se menos e não sendo tão vaidosa quanto antes. Disse que esteve em um embate ao escolher o salão de beleza ou a filha. Decidiu-se por Vicky e finaliza a entrevista contando que abriu mão de muita coisa por ela.

O que achou da declaração de Ana Paula?

Comente e compartilhe-a em suas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.