Comportamento

“Álcool é uma droga pesadíssima.” Fábio Assunção reflete sobre a importância de não banalizar o vício

Em uma entrevista, o ator ressaltou a importância de enxergar os malefícios do álcool.



Fábio Assunção é um grande exemplo do quanto a resiliência, a coragem e o amor das pessoas queridas podem ajudar a transformar as nossas vidas.

O ator passou por muitos momentos de dificuldade em sua trajetória por conta do vício em álcool e da dependência química. Foi necessário muita força de vontade e luta para conquistar uma vida melhor, inclusive lidando com a falta de respeito de muitas pessoas que ironizavam a sua condição.

O ator chegou a ser tema de fantasia de carnaval, além de protagonista de muitos “memes” que tratavam a sua situação com ironia. Até uma música que o satirizava foi escrita em 2018.


No entanto, sempre se mostrou muito maduro, sábio e forte para lidar com todas essas questões e, ao invés de se envolver em debates e polêmicas relacionados a esses atos desrespeitosos, ele fez melhor: investiu em si mesmo e conseguiu vencer todas as dependências que o impediam de aproveitar a sua vida da melhor maneira possível.

Atualmente, aos 49 anos, podemos ver que a reviravolta do ator foi impressionante, inclusive o levou a ser eleito o “Homem do ano”, na categoria “Personalidade” da revista GQ em 2020.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@fabioassuncaooficial.

Em um de seus trabalhos mais recentes, a série “Onde está meu coração”, disponível no serviço de streaming Globo Play, o ator dá um show de atuação e de superação ao interpretar o pai de uma médica dependente química, trazendo para as telas a sua experiência pessoal.


Em entrevista à Celebs, da UOL, o ator falou um pouco sobre a série, mas principalmente sobre as dependências, em especial a relacionada ao álcool. Reflete sobre como o debate sobre as drogas é tratado como tabu em nosso país e em como as pessoas normalizam esse vício como algo “social”, quando pode prejudicar muitas vidas.

Ele disse que ver adolescentes se embriagando é algo “comum” e que todo mundo trata como “astral”. No entanto, segundo o ator, o álcool “é uma droga pesadíssima”, e muitos acidentes horríveis acontecem por conta dele e da violência que desencadeia, mas ainda assim é banalizado quando comparado a outros vícios.

Fábio ainda opinou que a falta de diálogo sobre o tema dentro de muitas famílias leva ao desconhecimento sobre o que fazer quando algum dos membros é afetado pelos vícios.

Em seu perfil no Instagram, o ator convidou o público para assistir ao seu novo trabalho e disse que ele “traz um tema que marginalizamos para uma discussão adulta em um ambiente ‘acolhedor”, manifestando o desejo de que ajude a transformar “nosso jeito de ver coisas tão estigmatizadas”.


Fábio tem propriedade para falar sobre esse assunto, e lhe desejamos todo o sucesso sempre.

Compartilhe o texto em suas redes sociais!

Menina que teve cabelo afro comparado a “larvas” consegue apoio jurídico e mais de R$100 mil

Artigo Anterior

“Minha amiga anunciou gravidez no funeral da minha filha.” Mãe compartilha experiência dramática!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.