Comportamento

Aos 27 anos, jovem que ligou as trompas explica: “Não odeio crianças, só não quero ter filhos”

Capa Aos 27 anos jovem que ligou as trompas explica Nao odeio criancas so nao quero ter filhos

Belén Álvarez nunca desejou ter filhos e afirma que a decisão de ter ou não cabe somente à mulher.



Desde muito cedo, meninas são ensinadas a ter um fascínio pela maternidade. Além de ser algo biológico, a sociedade acaba induzindo esse pensamento, levando muitas a acharem que a vida só fará sentido depois que tiverem filhos. Claro que é algo natural, mas nem sempre todas pensam da mesma maneira. É aí que as discussões começam.

Quando uma mulher toma a decisão de não querer ser mãe, uma chuva de comentários impiedosos paira sobre ela.

As pessoas tentam a todo custo justificar sua decisão, jogando a culpa para a idade, dizendo que, com certeza, quando estiver mais velha, se arrependerá ou que ainda não achou a pessoa certa para constituir família, enfim, várias frases que menosprezam a vontade daquela mulher de não participar da maternidade.


Belén Álvarez, uma mulher argentina, conseguiu fazer a cirurgia, mas contou que foi uma luta travada desde muito nova. Em conversa com o Infobae, ela contou que nunca desejou ter filhos, desde muito pequena.

Na escola, via que seus colegas já faziam planos, escolhiam até os nomes dos filhos, e aquilo para ela não fazia sentido.

2 Aos 27 anos jovem que ligou as trompas explica Nao odeio criancas so nao quero ter filhos

Direitos autorais: reprodução Infobae.

Sua família é numerosa, todos tiveram pelo menos quatro filhos, e ela havia sido a primeira que não sentiu o chamado. Mesmo com todo esse exemplo maternal, sua convicção continuou, e foi através de uma professora que ela percebeu que existiam mais pessoas que pensavam como ela.


Essa professora, muito bem-sucedida, respondeu à pergunta de um aluno dizendo que não lamentava ter filhos, que havia sido uma escolha dela e era feliz assim. Aquilo foi um alívio para Belén, pois finalmente descobriu que não era a única a pensar daquela forma.

Mesmo assim, a pressão da sociedade ainda era bem presente. Ao namorar por quase seis anos, muitos presumiam que logo ela teria filhos, e quanto mais velha fosse ficando, o relógio biológico “apitaria”. Mas não aconteceu. Sua decisão era a mesma. Por muitos anos, segurou sozinha até que descobriu o movimento “Child free”, que em livre tradução significa “Sem criança”. Pesquisando mais sobre o assunto, encontrou inúmeras pessoas que optaram por não ter filhos, e estava tudo bem. Ela então respirou aliviada por não se sentir sozinha.

Em conversa, a jovem argentina pontua que a cultura da maternidade forçada é algo ainda muito enraizado, pois a sociedade não está acostumada a ver uma mulher decidindo sobre seu corpo e suas vontades.

Ela continua dizendo que não querer ter filhos não significa odiar crianças. É apenas uma decisão. As mulheres possuem diferentes razões para não se tornarem mães, e isso precisa ser respeitado. Trazer ao mundo um filho que não deseja gera ainda mais sofrimento para ambos.


Apenas no fim de 2020, Belén conseguiu realizar a cirurgia. Encontrou um médico que não deu desculpas nem disse que se arrependeria por ser jovem. Ele não perguntou quantos filhos ela já tinha ou pediu autorização para o marido, já que muitos pedem, em pleno século 21. Fez o procedimento, sem obstáculos.

3 Aos 27 anos jovem que ligou as trompas explica Nao odeio criancas so nao quero ter filhos

Direitos autorais: reprodução Infobae.

Ela finaliza dizendo que jamais vai julgar outra mulher por ter filhos ou querer ser mãe. Cada um tem um modo de vida ou um desejo e respeitar isso é a base para melhorar como pessoa.

E quanto a você? O que achou da decisão dela? Conte-nos, sua opinião é muito importante para nós.


Compartilhe esse texto com seus amigos em suas redes sociais!

Os homens destes 4 signos são os mais autoritários nos relacionamentos. Eles amam estar com a razão!

Artigo Anterior

Estes dois tipos de mulher são irresistíveis. Conquistam qualquer homem!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.