Comportamento

“Arrastado como boneca de pano.” Pais denunciam professores que puxaram filho de 6 anos pelo chão

A atitude dos funcionários da escola foi indignante para os pais, que viram as imagens através das câmeras de segurança.



Educar crianças não é uma tarefa fácil. São necessárias muitas doses de paciência e autocontrole, porque são seres humanos que dependem muito de nós. Os adultos precisam desempenhar sua função de forma equilibrada.

Partindo desse princípio, uma instituição de ensino emprega pessoas consideradas aptas e preparadas para lidar com situações complicadas. Crianças estão em seu pleno desenvolvimento físico e mental, seu cérebro está em constante transformação, por esse motivo elas dependem de adultos para orientá-las a fazer o certo.

Porém, alguns casos são chocantes, ainda mais quando acontecem dentro de uma escola, que seria o local para educação, não para atitudes desequilibradas.


Na Flórida (EUA), uma criança de 6 anos foi puxada pelos corredores do colégio por dois professores.

O menino foi arrastado pelo punho, caindo no chão algumas vezes. Os pais viram o ato pela câmera de segurança e acionaram os diretores imediatamente.

Direitos autorais: reprodução Youtube/WESH 2 News.

Com informações do The Sun, os pais compartilharam a horrível filmagem para alertar sobre o que acontece com uma criança negra que não se comporta de acordo com as regras da instituição. A mãe Marian Findley ainda alegou que, enquanto seu filho estava na sala da diretoria, foi jogado contra uma cadeira e teve o pescoço espremido.


O relatório investigativo revelou que, após o ato de covardia, o professor, que não teve a identidade revelada, enviou uma mensagem de texto para um colega, diretor de outro colégio, gabando-se da atitude e dizendo que havia carregado uma criança no estilo “super-homem”. No vídeo, é possível ver que o menino é levantado pelo cinto, ficando suspenso no ar.

O pai Kevin Findley disse em entrevista que seu coração se partiu, porque ele queria protegê-lo e não conseguiu.

A família foi avisada sobre o difícil comportamento de seu filho, no ano passado. Em um episódio, ele estava jogando pedras e o professor precisou acionar os administradores para mantê-lo sob controle.

Tanto Kevin quanto Marian negaram que o menino tenha esse tipo de comportamento em casa. A polícia, no entanto, encerrou o caso após consulta ao Ministério Público, alegando que não houve intenção criminosa por parte dos funcionários da escola.


Direitos autorais: reprodução Youtube/WESH 2 News.

A mãe contestou, pois segundo as imagens, claramente seu filho estava sendo arrastado feito uma boneca de pano. O departamento de Crianças e Família iniciou uma investigação e, embora a criança não tenha sido tratada como deveria, alegaram que não houve intenção de machucá-la. Os dois funcionários envolvidos pediram demissão por causa da repercussão do caso.

O que achou desta história?

Comente e compartilhe-a em suas redes sociais!


Cientista de 34 anos que estudava o impacto do coronavírus no cérebro morre de Covid-19

Artigo Anterior

Garoto de 9 anos vai às lágrimas ao pegar irmão adotivo no colo. A emoção toma conta do seu coração

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.