publicidade

Bebê gerado pela tia, para que irmã pudesse ser mãe, nasceu em Belo Horizonte!

O pequeno Dante veio ao mundo com saúde, restaurando a esperança da família e lhe trazendo muita felicidade!



O sonho de se tornar mãe, para algumas mulheres, transcende o coração. É um momento especial, e essa decisão remete a uma felicidade incrível. Porém, alguns percalços aparecem nessa jornada, e um deles é a dificuldade para gestar.  O processo se torna desgastante e cansativo, e deixa o sonho um pouco mais distante.

Felizmente, hoje em dia, com o avanço da tecnologia, muitas alternativas são a salvação para mulheres que desejam incansavelmente ter filhos, mas que por alguma razão não podem. Elas recorrem à ajuda, com procedimentos in vitro, clínicas de fertilização ou barriga solidária.

Aqui, no Brasil, esse tipo de alternativa é legalizado, de acordo com a Resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) de número 2.168/2017. A mulher que se dispõe a ser barriga solidária precisa pertencer à família de um dos parceiros, até o quarto grau, ou seja, pode ser mãe, filha, avó, tia, sobrinha ou prima.

Esse caso emocionante aconteceu em Belo Horizonte (MG). Solana Guimarães tem o sonho de ser mãe há quase dez anos, e esse desejo foi realizado em 2021.

Ela e o marido passaram por diversas clínicas de fertilização e, depois de inúmeras tentativas, foi descoberta uma alteração em seu útero, incompatível com uma gestação. Fizeram exames para saber se os embriões eram saudáveis, mas todos apresentaram problemas, contou ao G1.


Direitos autorais: divulgação G1/arquivo pessoal.

Então, sua irmã Anaterra Guimarães se ofereceu para ser barriga voluntária, mas a princípio, a aceitação da ideia não foi unânime. Solana dizia que a gravidez mexe bastante com o psicológico da mulher, as mudanças físicas e hormonais são bem grandes, e sua irmã já era mãe, eles não se sentiam confortáveis por não querer dar trabalho a ninguém, e ela achava injusto que a irmã se sacrificasse tanto por ela.

Solana relatou que fez nove fertilizações, engravidou seis vezes, mas abortava espontaneamente. Ela chegava a escutar o coração do bebê, mas a gravidez não evoluía. Em 2020, o casal concordou com o procedimento.

Mesmo que estivesse relutante, no início, agradeceu muito a Deus pela oportunidade de viver essa linda história de amor!


A irmã de Solana, Anaterra, também relatou em entrevista a satisfação de poder realizar o sonho de sua irmã. Disse sentir-se plena e realizada, pois foram muitas perdas que a irmã teve; todos sofriam, e poder contribuir para a felicidade deles era incrível, contou.

Direitos autorais: divulgação G1/arquivo pessoal.

Dante veio ao mundo às 8h46 do dia 18, pesando 3,6 quilos! Uma alegria imensa para toda a família!

Que lindo gesto de amor! O que achou dessa história?

Comente e compartilhe com seus amigos!

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.