Comportamento

Carolina Ferraz conta sua experiência com a maternidade aos 46 anos: “Faço coisas que uma mãe de 20 não faz”

A atriz relembra sua jornada como mãe e fala sobre as emoções e desafios desde a chegada de sua menina Izabel!



Hoje em dia, muitas mulheres podem optar pela maternidade tardiamente. A maturidade e a independência financeira são os principais fatores que as levam a adiar o momento de serem mães. Graças aos avanços da medicina, tornou-se viável apostar numa gravidez depois dos 40.

Carolina Ferraz é uma atriz renomada, com personagens de grande sucesso. Na Rede Globo, imortalizou muitos papéis, como a vilã Paula, de “História de amor”, a apaixonada Milena, de “Por amor”, em que fez par romântico com Eduardo Moscovis.

Com informações do Universa UOL, a atriz é mãe de Valentina, de 23 anos, fruto de seu primeiro casamento.


Ao se casar novamente, em 2012, seu companheiro, à época, queria ter filhos. Carolina não pensava em engravidar novamente, mas decidiu tentar, por ter o pensamento de que quando se divide a vida com alguém, a tentativa é o mínimo que se pode fazer.

Em 2014, aos 46 anos, ela engravidou naturalmente, mas passou por um aborto espontâneo. A atriz acredita que o motivo foi a idade, pois acima dos 45 anos a gravidez é considerada de risco. Não ouviu de ninguém que era loucura tentar ter filho na maturidade. Ela crê que as pessoas até pensavam nisso, mas não falavam para ela por constrangimento.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@carolinaferraz.

Acredita que isso foi crucial em seu desenvolvimento como mulher e mãe, pois a opinião dos outros é interessante, quando é solicitada, comentou.


Carolina conta que conseguiu engravidar novamente na segunda tentativa, mas partiu para a fertilização in vitro. A decisão foi tomada a partir de seu pensamento de que não tinha mais tempo a perder. Seu marido, à época, fez todos os exames, e partiram para o tratamento.

Por seis meses, tomou hormônios e conseguiu engravidar. Porém teve uma depressão intensa e agressiva, pois a quantidade de hormônios que precisou tomar era grande. Quando mulheres fazem inseminação, necessitam continuar com o tratamento hormonal, mesmo com a gravidez já iniciada. Carolina se tornou mais agressiva e impaciente, ficou com a emoção muito à flor da pele.

Por conta da depressão, a atriz não teve um início bom, mas conta que, apesar de alguns problemas, sua gestação foi tranquila.

Aos 47 anos, Carolina deu à luz Izabel. Ela explicou que não conseguiu voltar ao peso de antes, mas aceitou isso da melhor forma possível. Deu a vida a uma linda menina que encanta a todos.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@carolinaferraz.

Hoje, aos 53 anos, Carolina se sente feliz e bonita. Diz que a maternidade é um amadurecimento em relação à culpa. As mães se sentem culpadas a todo momento, pois sempre acham que terá alguém melhor, mais inteligente, que cria o filho de outra maneira, mas a mulher tem de entender que faz o que pode. Existem limitações, mas quando se entende e as aceita, é libertador.

Ela reflete que a sociedade precisa encarar a maternidade tardia como algo natural. É desagradável que pensem mal de uma mulher madura por querer ter filho mais tarde. Carolina diz que faz um monte de coisas que uma mãe de 20 não faz, portanto, essa cultura de que mulher mais velha não pode ter filho precisa acabar, relata.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@carolinaferraz.


Por fim, a atriz conclui que entende as limitações que o avanço da idade nos dá, mas não é impossível ser mãe. Existem tratamentos e alternativas que hoje em dia auxiliam quem quer partir para esse sonho. Carolina afirma que vale a pena.

Ao olhar para sua filha mais nova, enxerga um ser humano inteligente, feliz e divertido. Se hoje não dá para ser a melhor mãe do mundo, amanhã temos que continuar tentando, só assim se amadurece e se torna uma mãe melhor, finalizou.

O que achou do relato da atriz?

Comente e compartilhe-o em suas redes sociais!


Médico brasileiro é preso no Egito após assediar mulher

Artigo Anterior

Agredida por ex, mulher se recupera de AVC e se torna empresária de sucesso!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.