Como apreciar o que você tem e parar de se comparar aos outros:

4min. de leitura

“Se ao menos eu tivesse um emprego que pagasse mais… Se ao menos eu tivesse nascido rico… Se eu pudesse pagar uma casa maior…”



Muitos de nós vivemos em um estado perpétuo de querer mais – mais dinheiro, mais brinquedos novos e brilhantes, mais coisas. E perseguimos esses bens materiais com mais entusiasmo do que perseguimos o que foi demonstrado empiricamente aumentar a felicidade: mais alegria, mais experiências e mais tempo.

Estudos mostram que as pessoas ricas não são mais felizes do que nós no cotidiano. Na verdade, muitas são mais estressadas ​​e gastam menos tempo fazendo atividades agradáveis.

Se você quer aprender a apreciar o que tem e parar de querer mais, experimente estas estratégias cientificamente comprovadas por psicólogos:


Aprecie o que você tem, praticando gratidão

As pessoas gratas estão mais satisfeitas em seus relacionamentos com amigos e familiares. Elas estão mais felizes, menos deprimidas e menos estressadas. Sentem-se mais no controle de suas vidas, têm maior autoestima e agem melhor quando as coisas ficam difíceis. Então, como você pode começar a viver com mais gratidão?

Você pode escrever uma carta de agradecimento a alguém que nunca agradeceu ou escrever diariamente sobre três coisas pelas quais você é grato em um diário. Em um estudo, um grupo de pessoas foi convidado a praticar este exercício de gratidão, todos os dias, durante uma semana. Mesmo que o exercício tenha durado apenas sete dias, quando medido um mês depois, os participantes estavam mais felizes e menos deprimidos do que antes, e também ficaram mais felizes e menos deprimidos após três e seis meses.


Conheça alguém que não tem o que você tem

Pense em algo que você possui e desvaloriza – o laptop antigo e confiável que você carrega consigo todos os dias. Agora, converse com alguém que não tem um laptop. Como é a vida para ele? Que dificuldade essa pessoa enfrenta sem a coisa que você não pensa duas vezes antes de ter?


Pesquisas mostram que encontrar conexão com pessoas diferentes de nós amplia nossa compaixão e consciência e aprofunda nosso senso de comunidade – quando conhecemos pessoas que não têm as coisas que desvalorizamos, elas nos dão uma apreciação ainda mais profunda do que temos.


Aprecie o que você tem, ajudando mais

Da próxima vez em que você estiver prestes a comprar algo desnecessário para si mesmo, pense em usar o dinheiro para ajudar um ente querido ou doá-lo para a caridade. Em uma experiência da Universidade da Columbia Britânica, os participantes receberam US $ 5 ou US $ 20 e foram orientados a gastar o dinheiro consigo mesmos ou com outra pessoa. O grupo que gastou seu dinheiro com outras pessoas, relatou níveis significativamente maiores de felicidade.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo Fonte: Happify Daily

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.