publicidade

Como parar de sofrer pelo passado:

Pare de chorar o leite derramado!

Como todo mundo, eu sei que você já ficou revendo situações e emoções ruins do passado. Já perdeu sono e até horas seguidas remoendo um acontecimento desagradável.



Isso se chama ruminação e é muito danoso para o bem-estar.

Aqui vou explicar o que é e o que precisa fazer para reduzir este sofrimento inútil.

Um dos problemas de ter a mente fugindo do aqui e agora, é a tendência da mente viajar para o passado, normalmente com o sentimento de lamentação. Na melhor das hipóteses, ficamos saudosistas, recordando boas coisas. Mas, mesmo isso traz um tom de sofrimento, pois, normalmente, a mensagem final é uma de perda: “era bom antes, e agora se foi”.

Muito mais frequente é a simples recordação de coisas ruins no passado. Revivemos momentos ruins, conversas ruins, perdas, traições e erros cometidos. Fazemos isso para nos sentir como vítimas, para justificar a pobre qualidade de bem-estar que estamos sentindo hoje.

É um erro para justificar outro erro, ambos nos levando para um estado de mente negativo e infeliz, que mina nossa capacidade de agir. Caímos na fossa.


É importante entender que nosso cérebro não diferencia a realidade externa de seus pensamentos. Quando você relembra algo ruim do passado, você vive novamente aquela experiência.

O efeito é quase o mesmo. As reações fisiológicas são praticamente as mesmas. O dano é praticamente o mesmo. Por isso é tão perigoso.

E dessas viagens para o passado, a mais aflitiva é descrita na psicologia como ruminação. Ruminação é quando você fica voltando para um assunto, mastigando-o, revendo-o, num ciclo doentio. Fica vendo e revendo a cena, a conversa, a mensagem, seja lá o que for, que tão profundamente lhe incomodou. Você fica lá bolando respostas, criando cenários, sentindo raiva, tristeza, tendo conversas imaginárias com a pessoa que o magoou, com a mente à mil. Rodando e rodando. Um inferno. Nada de bom sai disso, né? Só um agito sofrido, uma canseira. É algo muito danoso e inútil.


Pesquisas mostram que podemos quebrar o ciclo da ruminação, distraindo a mente por apenas 2 minutos.

Se conseguir arrastar sua mente para outro ponto por 2 minutos, terá a chance de interromper o ciclo doentio da ruminação.

Aqui então, entra a importância das práticas de treino da mente descritas no livro “O Caminho 3T”. Quanto mais treinarmos, mais força e habilidade temos de direcionar a mente de volta para a vida, de volta para o aqui e agora.

Quando a mente está sofrendo um ataque desses de ruminação, nada melhor que respirações bem profundas e um exercício de mindfulness, trazendo toda sua atenção para algo que esteja experimentando com o corpo no aqui e agora: seja uma simples respiração, seja um caminhar ou um som.

Coloque toda sua atenção em algo real que está experimentando com seus sentidos, acontecendo agora, enquanto respira profunda e calmamente.  Se já conseguiu iniciar sua prática de meditação mântrica (japa), melhor ainda é dedicar 5 minutos a intensa meditação, com foco total no mantra e seu significado.

Depois guarde apenas para si o registro de quão danoso é perder controle da mente. Observe e absorva a lição da necessidade primária de manter a mente sempre no aqui e agora, com foco em sua ação, com foco em seu dharma.

Tão logo a mente deslize para o passado, traga-a de volta para sua ação no aqui e agora, para a vida, e pare de sofrer com o passado.

Veja aqui meu vídeo sobre este tema.


Seu amigo,

Giridhari Das

_____________

Direitos autorais da imagem de capa: captblack76 / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.