Crianças que crescem com pai/mãe solteiros amam de forma diferente!

5min. de leitura

Não á fácil criar um filho sozinho, é preciso muita força, coragem e luz para encarar os desafios da parentalidade sem o apoio de outra pessoa. Os pais/mães solteiros podem se encontrar nessa situação por diversos fatores, divórcios, morte ou até mesmo abandono. Nós nunca conhecemos a verdadeira realidade dessas pessoas, portanto não devemos julgar suas decisões.



As crianças que crescem nessas famílias não têm uma criação e convívio familiar convencionais, e por esse motivo desenvolvem padrões de pensamento e atitude diferentes. Suas ideias sobre amor e relacionamentos também fogem do padrão comum.

Abaixo estão 9 dimensões sobre o porquê essas crianças amam diferente:

1. Problemas de confiança

Os filhos de pais/mães solteiros terão apenas um lado sempre presente em suas vidas, materno ou paterno. O lado ausente causará um efeito nas vidas das crianças. Por exemplo, se uma criança teve o pai ausente, terá dificuldade em estabelecer relacionamentos com homens. O mesmo serve para as crianças que tiveram uma presença materna ausente, elas terão problemas para se relacionar com mulheres. Essa pessoa será muito insegura por acreditar que seus parceiros podem abandoná-las tão facilmente quanto seus pais.


2. Carinho profundo pelas pessoas que aceitam em suas vidas

Não é fácil conquistar a confiança dessas pessoas e fazer com que elas baixem suas guardas. No entanto, uma vez que você consegue amolecer seus corações, elas o aceitam com prazer e o tratam com todo o carinho e amor.



3. Lealdade verdadeira

Elas não permitem que qualquer pessoa entre em seu círculo íntimo de relacionamentos. No entanto, aquelas que entram são tratadas com muito amor e confiança, sabendo que podem contar com elas para tudo. No entanto, primeiro elas garantem que esses sentimentos sejam recíprocos.


4. Sabedoria em relacionamentos

Essas pessoas já foram decepcionadas e enganadas muitas vezes. Por isso, têm facilidade em perceber quando alguém tem a intenção de machucá-las. Elas quase sempre conseguem ler as pessoas ao seu redor. Portanto, se você quiser prejudicá-las, provavelmente elas saberão. Seja verdadeiro sempre e cumpra com suas promessas.


5. Elevado senso de independência

Ao ser criado por um pai/mãe solteiro, as crianças acabam passando mais tempo sozinhas e aprendendo a fazer as coisas por conta própria, porque seu pai passa mais tempo trabalhando para lhe oferecer uma vida melhor. Portanto, crescem aprendendo a ser independentes e confiar apenas em si mesmas.



6. Medo da rejeição

Como foram criadas em uma atmosfera de rejeição, essas pessoas têm um receio constante de ser ignoradas por aqueles ao seu redor. Por conta disso, são muito cuidadosas em seus relacionamentos.


7. Temem ainda mais o abandono

Elas muitas vezes usam os relacionamentos com outras pessoas para suprir o vazio que sentem em seus corações. Suas experiências anteriores de abandono as tornam muito mais sensíveis a uma repetição dessa sensação em um possível cenário futuro.


8. Decisão de não se tornarem pais/mães solteiros

Essas pessoas passaram por muitas dificuldades por terem sido criadas por apenas um dos pais, e não querem que seus filhos sejam criados no mesmo ambiente. Sabem o quanto é triste e limitante uma criança ser privada da convivência com um de seus pais, e por isso farão o seu melhor para evitar que seus filhos passem por isso.


9. Ceticismo sobre amor eterno

Como não tiveram um exemplo de amor eterno em suas vidas pessoais, elas não conseguem acreditar verdadeiramente nesse conceito. A criação por apenas um dos pais afeta como a criança enxerga os relacionamentos, por mais que tenha recebido muito amor e cuidado.

_____________

Direitos autorais da imagem de capa: vchornyy / 123RF Banco de Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.