Comportamento

“Decidi ser casta.” Influenciadora paraguaia de 30 anos decidiu esperar até encontrar a pessoa certa

Decidi ser casta capa

Em um relacionamento há pouco tempo com Oscar Portillo, a bailarina conta que preferiu ficar sozinha a se envolver com qualquer pessoa antes de ser a certa.

Os relacionamentos amorosos vêm passando por profundas mudanças sociais, o que é normal. Há algumas décadas, era inaceitável manter relações íntimas sem o casamento e a união formal, e quando acontecia, acabava sendo motivo de vergonha para toda a família, principalmente em cidades pequenas.

Mas, com o passar dos anos, essa tradição foi se tornando ultrapassada, vista pelos jovens como forma muito antiga de manter casais extremamente novos juntos. Assim como a idade do casamento mudou — se antes a média era em torno de 20 anos, hoje fica entre 27 e 29 anos —, a quantidade de pessoas que preferem nunca se casar também tem ganhado espaço na sociedade.

Com os casamentos tardios, a possibilidade do divórcio também garante aos casais uma oportunidade de encerrar qualquer tipo de compromisso, caso o romance não tenha dado certo.

Assim, a castidade (principalmente feminina) tornou-se algo impensado, assim como as relações íntimas se tornaram algo mais natural do que antes. É claro que ainda existem comunidades e religiões que seguem uma premissa, mas de modo geral, os grupos já deixaram estabelecidos que a virgindade já não faz mais parte da lista de “exigências” matrimoniais.

Dessa forma, toda vez que surge na mídia alguma pessoa que defende a castidade ou fala abertamente de sua virgindade, chama a atenção do público, que já não considera mais naturalizada essa forma de encarar as relações humanas.

Para a bailarina e influenciadora paraguaia Jessica Torres, essa sempre foi uma questão de vida. Aos 30 anos, ela resolveu compartilhar em suas redes o momento em que foi pedida em casamento pelo gerente de vendas Oscar Portillo, que conhece desde seus 14 anos.

Em um relacionamento ainda muito recente, nenhum dos dois tinha chegado a compartilhar fotos lado a lado assumindo o romance, mas no dia 14 de fevereiro, tornaram público o noivado.

2 Decidi ser casta Influenciadora paraguaia de 30 anos decidiu esperar ate encontrar a pessoa certa

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @jessicatorresm.

Aqueles que acreditam que a jovem nunca se relacionou se enganam. Jessica teve um relacionamento antes do atual, mas mesmo assim levou a sério seus planos de não manter nenhuma relação íntima antes do casamento. Com o término, a jovem preferiu seguir a vida sozinha, concentrando-se em si mesma ao invés de simplesmente se relacionar para não sentir o luto.

A influenciadora conta que esperar sozinha foi um processo longo e doloroso, mas os dois anos que se seguiram foram importantes para que pudesse encontrar a “pessoa certa”. Numa das postagens ao lado do noivo, ela escreveu que permaneceu estes anos sozinha, preparando-se para ser a mulher mais agradável ao próximo companheiro, e que quando menos esperava, aconteceu.

Sobre as relações sexuais antes do casamento, segundo reportagem do jornal Crónica, ela leva a sério a questão. Para Jessica, durante o ato antes do matrimônio, muitos espíritos entram no corpo e até mesmo maldições. Como acredita ser a “vontade de Deus”, ela permaneceu casta, mantendo a promessa que tinha feito muito tempo antes.

Muitos amigos lhe quiseram apresentar possíveis “candidatos” ao longo dos anos, mas ela preferiu não aceitar. Em processo de luto, alegando que sofreu muito, ela decidiu encontrar uma pessoa que pudesse construir uma vida ao seu lado, alguém que pudesse dizer que ela não estaria sozinha e que a ajudasse em momentos de dificuldade.

3 Decidi ser casta Influenciadora paraguaia de 30 anos decidiu esperar ate encontrar a pessoa certa

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @jessicatorresm.

Muitos seguidores se espantaram com a velocidade do compromisso, principalmente porque a influenciadora nunca havia mencionado o rapaz em outra publicação, mesmo assim, eles garantem que estão felizes e que tomaram a melhor decisão que poderiam baseados no amor e no compromisso da união.

0 %