Comportamento

Dira Paes fala sobre vaidade e maternidade: “Tem gente com 50 que tem mais pique do que com 30”

Aos 52 anos, a atriz é mãe de dois meninos e relata como a maternidade tardia lhe fez bem!



Mesmo que estejamos numa época em que a voz feminina é mais ouvida, sempre há espaço para julgar aquelas que decidem ter filhos mais tarde. Principalmente, se a mulher se decidiu por sua carreira.

Ainda há burburinhos da sociedade que condena quando uma mulher empoderada quer primeiro tratar da sua independência financeira para depois constituir uma família.

Antes, esse argumento de que não poderia ser mãe mais velha tinha a ver com a saúde e condições físicas. Mas hoje em dia, com o avanço da medicina, uma mulher é plenamente capaz de gerar um filho depois dos 35, idade que era considerada limite antigamente.


A atriz Dira Paes é um exemplo de que a maternidade “tardia”, como é retratada, fez muito bem a ela, e não a trocaria por nada. Seus 52 anos foram muito bem vividos, e sendo mãe de dois meninos, de 12 e 5 anos, ela celebra mais de três décadas de carreira.

De acordo com a entrevista a O Globo, sua primeira gravidez foi aos 39 anos, e ela disse que esse autoconhecimento que a idade permite é sensacional. A segunda gravidez veio aos 47, e ela não se arrepende. Declara que tem gente com 50 com mais pique do que com 30.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@dirapaes.

Dira diz que não é uma questão de idade, e sim de estilo de vida. Cada gravidez é uma história e o corpo reage de maneira diferente. A primeira foi natural e como desejou muito ter um segundo filho, utilizou a reprodução assistida depois de quatro abortos espontâneos.


A atriz renomada afirma não ter paranoias com a vaidade e disse que permitiu à natureza lidar com ela. Tirou férias dos cuidados estéticos, contou que quer ter um rosto transformado pelo tempo e sabe que com isso ganhará personagens maravilhosos.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@dirapaes.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@dirapaes.

Ela declara que estamos em um momento de celebração da diversidade e aceitação de novos padrões. Dá vontade de deixar o cabelo branco, mas ainda não quer, está se desconstruindo aos poucos, vendo outras mulheres fazendo o mesmo. Deu o exemplo de Fafá de Belém e Vera Holtz, adeptas dos fios brancos há um tempo.


A conversa envolveu a questão da menopausa também e a atriz confessou que ainda não sentiu os efeitos do tempo, mas que essa conversa não é mais um tabu, pois chegamos à era de falar sobre tudo.

Pai registra duas filhas com o mesmo nome, sem querer: “Agora a gente tem duas filhas Nina”

Artigo Anterior

“Sou mãe de 4 filhas e estou cansada dos olhares rudes me julgando por ter uma família grande”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.