Comportamento

“Dizem que eu deveria ter vergonha de mim por causa das estrias, mas honestamente não me importo”

Mãe usa suas redes sociais para promover o corpo real depois da maternidade e diz que não é vergonhoso se aceitar.



Para qualquer mulher que se transformou em mãe, o primeiro ano da maternidade é um período bastante delicado e de vulnerabilidade. São muitas mudanças, físicas e psicológicas, que acontecem em curto tempo, além de o tempo e a energia serem gastos completamente com aquela pequena criança.

A pressão adicional que as mães sofrem para que retornem ao corpo de antes é gigantesca. É muito comum vermos influenciadoras que acabaram de ter filho mostrando seus corpos perfeitamente intactos, vendendo uma irrealidade e deixando a autoestima das mulheres reais esgotada.

Melissa Suffield é atriz norte-americana e disse ao The Sun que enfrentou muitas críticas quando apareceu com seu corpo pós-gravidez. Além disso, a maneira como alimenta seu filho também gerou comentários negativos.


Ela relatou que as pessoas escreviam em suas fotos que ela deveria sentir vergonha de si mesma, mas honestamente ela não se importava com isso, pois a melhor forma de vencer um valentão é ignorá-lo.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@iammelteaser.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@iammelteaser.

Conta também que suas estrias fazem parte do corpo que tem agora, e mesmo estando maior do que há anos atrás, ela se ama verdadeiramente. Deixa os comentários entrarem por um ouvido e saírem pelo outro, assim não a abalam. O ódio não pode vencer, enfatizou.


A atriz afirma que as pessoas precisam parar de pressionar as mulheres como se elas não soubessem o que é ser mãe. Aos 28 anos, Melissa deu à luz o filho River. Sofreu com mastite e não pôde mais amamentá-lo, e isso foi o suficiente para a julgarem como “mãe relapsa”.

Ela precisava extrair o leite através de uma bomba e o alimentava com mamadeira. Os ataques começaram primeiramente por ela ser gorda e ter a mente aberta sobre o bombeamento exclusivo. Mas declara que não dá a mínima para o que dizem. Esse tipo de opinião não precisa ser ouvida.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@iammelteaser.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@iammelteaser.


A mãe acrescenta que podem pensar o que quiserem, mas que guardem para si mesmos e, se não gostam do conteúdo que alguém compartilha na internet, ela pede que não sigam. Diz que é uma mãe em aceitação com seu novo corpo e é honesta quando se trata da maternidade real. Concluiu que é uma pessoa como outra qualquer, e seu peso não define seu caráter, merece respeito assim como qualquer pessoa.

Uma mulher não precisa de validação alheia para se sentir plena. Elas têm o dom de gerar uma vida, são as criaturas mais importantes deste mundo, sem elas não haveria humanidade. Que respeitemos cada vez mais uma mulher que se aceita com o corpo real pós-maternidade!

Pai cancela casamento porque noiva não queria cuidar dos seus filhos: “Eles vêm em primeiro lugar”

Artigo Anterior

Sheila Mello sofre críticas por dançar aos 42: “Deixa isso para as novinhas”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.