É fácil dizer “eu te amo”. Difícil é deixar que as atitudes gritem por você!

3min. de leitura

Tenho dificuldade em dizer “eu te amo”. Talvez venha da minha criação. Não tive pai presente, mas tenho duas mães maravilhosas que me cuidam como se eu fosse a joia mais preciosa do mundo.

Minha mãe sempre foi muito próxima. Às vezes esqueço que ela é minha mãe e a vejo como amiga. Minha mãe é do tipo de pessoa que a gente senta para tomar uma breja e joga umas partidas de uno numa boa. Não tenho vergonha de falar besteira perto dela, e nem ela tem vergonha de falar besteira perto de mim. A gente fala sobre tudo.



Sinto-me amada por ela, quando em sua pausa para almoço, ela me liga para saber se está tudo bem ou quando vai ao supermercado e compra aquele pão de coco queimado que amo.

Já minha avó, demonstra seu amor do jeitinho dela. Quando sai, costuma trazer doces ou, quando está casa, faz aquela macarronada gostosa e sua bela salada de maionese porque sabe que amo.

É muito fácil dizer “eu te amo”. Difícil é deixar que as atitudes gritem por você.

Como não tenho o costume de dizer isso às pessoas que amo, demonstro meus sentimentos por meio de atitudes também. Do “me avise quando chegar em casa”, até o “me dê um abraço gostoso”,  demonstro para as pessoas queridas o quanto elas são especiais para mim.


Algumas pessoas dizem que atitudes como essa são frias. Já outras, acham que a melhor maneira de demonstrar amor é por meio de pequenos gestos. Sinceramente, isso não me faz amar menos. Apenas tenho meu jeitinho único de expressar amor.

O importante é deixar as pessoas cientes do quanto são especiais. Seja por meio de palavras ou atitudes, um gesto de afeto é gratuito e faz um bem danado para a alma!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo:fizkes / 123RF Imagens


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.