Comportamento

Ela tentou reservar hotel e sofreu preconceito por seu peso: “Não é a clientela que queremos atrair”

Mulher tentou organizar um evento para as amigas Plus Size e foi vítima de gordofobia. Ela é ativista do movimento “Corpo positivo” e relata toda a sua indignação.



Miranda Kane, organizadora de eventos, viu-se numa situação bastante inusitada, que aconteceu ao tentar fazer uma reserva em um hotel para ela e suas amigas.

De acordo com informações do The Sun, ela enviou um e-mail para a rede de Hotel Marks Tey, no início da semana, e perguntou se o hotel poderia oferecer um fim de semana para “animais” de festa plus size.

A resposta a deixou chocada. O gerente do hotel respondeu ao e-mail com a seguinte frase: “Antes de eu dedicar algum tempo a isso, você concorda que não é bem a clientela que queremos atrair”.


Miranda afirmou que seu coração parou ao ler a resposta e ficou extremamente ofendida com o tom usado. Criticou o hotel e chamou o gerente de gordofóbico. Ela afirmou ainda que é um absurdo, em pleno momento atual, sofrer preconceito por seu peso.

Disse também que é ultraje quando questionam a hospedagem de pessoas de tamanho grande. Relatou que o grupo de amigas é tranquilo, só esperavam jantar, cantar no karaokê, participar de bingo, nada diferente do que outros hóspedes fariam.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@mirikane.

Depois da repercussão do caso, o hotel se desculpou pelo erro, alegando que estão extremamente envergonhados, mas acreditam que a objeção do gerente se deve ao termo “animais de festa” e não aos corpos das mulheres.


Miranda contesta, dizendo que sempre utilizou esse termo e nunca teve problemas. Considerou o caso como rude, ofensivo e presunçoso. Ficou absolutamente chateada com o fato de não terem se desculpado de verdade, pois claramente o episódio nada teve a ver com o nome, e sim com o peso, segundo ela.

Contou também que há oito anos vem trabalhando para que as pessoas gordas sejam aceitas, mas garante que nunca havia recebido uma resposta tão ofensiva quanto essa. O suposto gerente disse que enviou o e-mail por acidente, que era para um membro da equipe.

O que não faz diferença alguma para Miranda, porque a ofensa não foi devidamente retirada. Ela comentou que gostaria de saber do hotel, o que há com a clientela que não atende aos padrões exigentes do estabelecimento, pois o que fariam era exatamente a mesma coisa que outros hóspedes.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@mirikane.


Disse ainda que a impressão que dá é que não poderiam nem ter tempo na piscina, porque são gordas, já que entrar em uma sem sentir que estão sendo julgadas é um luxo, mas que isso precisa ser mudado, pois são pessoas normais, querendo apenas se divertir.

Miranda enviou a proposta para outras redes, dizendo que só querem gastar o dinheiro com bebidas no bar e serviço de quarto. Depois de postar o ocorrido, ela recebeu apoio de inúmeras pessoas. Diante da exposição, a rede de hotel se prontificou mais uma vez em responder, alegando que a resposta não tem relação alguma com o tipo de corpo e o peso das mulheres.

Morre o ator e dublador Orlando Drummond, aos 101 anos

Artigo Anterior

Aos 96 anos, advogada já salvou milhares de crianças do tráfico de pessoas!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.