Comportamento

Garçonete é demitida por usar roupa curta no trabalho. Estava de top e foi dispensada pelo chefe

Ela chorou nas suas redes sociais de vergonha pelo ocorrido e afirma que sua demissão foi injusta. Entenda o caso!



Em muitos lugares, se você não segue o código de vestimenta, acaba punido. Já aconteceram casos de pessoas serem expulsas de restaurantes, parques ou eventos públicos por causa das vestes. Um fato curioso é que a maioria das pessoas impedidas de circular são mulheres. Casos em que homens são expulsos por causa da roupa são menos comuns.

Essa história aconteceu com uma jovem chamada Vanessa Zavala. Ela contou, por meio das suas redes sociais, que foi demitida porque sua roupa era inadequada para o trabalho. O que a chocou foi que outras funcionárias já tinham usado tops menores que o seu, e não imaginava que isso lhe aconteceria.

De acordo com informações do The Sun, o gerente de Vanessa a despediu por causa do seu top, que era considerado inadequado para o ambiente de trabalho, embora a moça tenha alegado que outras pessoas andavam de espartilho no bar.


Enquanto soluçava, a jovem dizia não entender o que estava acontecendo, pois sua roupa não estava violando o pudor, simplesmente era um top de manga comprida. Por estar desempregada por conta do ocorrido, Vanessa se desesperou no vídeo, que ultrapassou 520 mil visualizações.

Comentou que foi despedida porque o estabelecimento é propriedade privada de três homens, por isso não a entenderam e decidiram dispensá-la sem que ela fizesse nada de errado, em sua opinião. Relatou que não recebeu nenhum aviso, simplesmente foi trabalhar e descobriu a demissão.

A maior parte dos comentários foram favoráveis à jovem, estimando que ela consiga algo melhor. Algumas mensagens diziam que a mulher deveria saber se comportar em um ambiente de trabalho e que, se existe um código de vestimenta, ele precisa ser seguido, principalmente pelos funcionários.

Vanessa chegou a responder a alguns, evidenciando que ela sabia do que estava falando por ter visto outras pessoas com roupas mais curtas que a sua. De qualquer forma, o debate continuou, fazendo com que várias mulheres expusessem o quanto já sofreram por causa das roupas que não agradavam aos demais.


Mãe que foi acusada de sequestro por ter filhos brancos declara: “O amor vai além da cor da pele”

Artigo Anterior

Após perder voo, mulher compra bilhete de raspadinha para passar tempo e ganha R$5,2 milhões

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.