Comportamento

Homem decide se separar da mãe da sua filha para se tornar um pai melhor: “Eu tive que sair”

Por causa do relacionamento conturbado, ele decidiu que a separação seria a melhor forma de se tornar um bom pai. Entenda o caso!



Nem sempre as separações são traumáticas para as crianças. Um lar desregrado, com muitas brigas e falta de respeito pode ser muito mais prejudicial do que um divórcio. Filhos acostumados a ver os pais em pé de guerra não conseguem relacionar o amor como um sentimento bom, e isso acarreta danos para o resto da vida deles.

Quando a separação é inevitável, não significa que o pai nunca mais verá o filho. Se ele for um homem íntegro, honesto e comprometido com seu filho, não fará do divórcio uma desculpa para não ser presente.

Esse relato foi feito por um homem que se intitula “Pai solteiro”. Ao Love What Matters, Damon D’Arienzo conta sua experiência de preferir a separação da mãe de sua filha para que pudesse ser um pai melhor para ela.


Ele descobriu que seria pai assim que saiu do ensino médio, e sua vida mudou drasticamente. Como o relacionamento amoroso era cheio de altos e baixos, no primeiro momento, sentiu-se culpado pela situação.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@singledadmagic.

Contou aos pais e eles lhe deram o apoio necessário para que assumisse a criança e elevasse o namoro de escola a um compromisso sério, pois uma família havia sido formada. Mas a realidade era diferente do que ele tinha idealizado. Sua família o alertou, dizendo que criar um filho já é complicado quando o casal é comprometido e se ama e, como não era dessa forma que se sentiam, o desafio era ainda maior.

Damon decidiu tentar fazer dar certo. Ao saber que seria pai de uma menina, seu coração encheu do mais completo amor incondicional. Foi ali que ele percebeu a seriedade da responsabilidade que teria pelo resto de sua vida. Por mais que seu relacionamento estivesse incerto, sua namorada daria à luz o seu primeiro filho, por esse motivo, merecia todo respeito e apoio.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@singledadmagic.

O casal foi morar junto quando a pequena menina nasceu e Damon relata que o primeiro ano foi muito difícil, frustrante e cansativo. Moravam junto com a sogra dele, em um pequeno apartamento, e Damon economizava o que podia para comprar uma casa. Ficava acordado quase todas as noites para ajudar com a alimentação e dando apoio para a mãe de sua filha.

Com essa transformação na vida, ele parou para pensar que o relacionamento não dava mais certo e não conseguiam mais se entender. Fizeram o possível pela bebê, mas ele decidiu que seria um pai melhor se estivesse mais feliz. Quando tomou a decisão de se separar, sabia que enfrentaria muito julgamento e ressentimento por parte de sua ex-namorada. Mas seguiu seus instintos sobre o que seria melhor para sua filha.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@singledadmagic.


 

Muitas pessoas ficam juntas porque acham que é o melhor para uma criança, mas se o relacionamento afetuoso torna-se prejudicial, não há como serem bons pais, porque os filhos precisam de amor constante, e ver que os próprios pais se tratam mal não é educar de forma coerente, relata.

Damon conta que foi extremamente doloroso para ele ficar longe da filha durante a semana. Ele precisava provar a todo tempo que estava engajado e determinado a ser uma figura presente na vida da criança. O estresse emocional tomava conta e desgastava sua mente.

Lutou para que pudesse ver a filha todos os dias, e isso teve um peso muito grande, encontrando outras formas de fontes de renda, precisando vender o apartamento e morar no sótão, tudo para que pudesse ver sua criança todos os dias.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@singledadmagic.

Mas não desistiu, pois seu amor pela filha lhe dava esperança e força para continuar a empreitada. Foi se superando a cada dificuldade imposta. Ele declara que todas as adversidades foram necessárias para que se tornasse uma pessoa melhor e pudesse ser um pai presente.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@singledadmagic.

Finaliza relatando que um pai de verdade precisa sim passar por obstáculos por seu filho. Aconselha a usar o tempo que tem com eles para consolidar a relação. É preciso agir com amor para servir de bom exemplo e ser a melhor pessoa para sua criança. Independentemente se a relação com a mãe dela não deu certo. Faça o melhor que puder para aprender a ser feliz agora!


O que achou deste relato?

Comente e compartilhe em suas redes sociais!

Escola edita foto de alunas no anuário do colégio por considerar sua roupa inadequada. Pais se indignam

Artigo Anterior

“Filha, você está aqui.” Mulher visita a mãe no hospital minutos antes de se casar, para receber sua bênção!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.