Comportamento

Jovem não se identifica como mulher e surta em sala de aula por ser chamada de menina

Um colega de classe da garota resolveu esclarecer a polêmica em suas redes sociais, alegando que a colega desesperou sem motivo. Entenda o caso!



Questões de gênero estão em alta ultimamente, e geram muita discussão e debate. Quando se conversa sobre gênero e biologia, os ânimos quase sempre se exaltam. Pelo fato de algumas pessoas não se identificarem com o gênero delas (homem ou mulher), querem ser tratadas da forma que lhes é mais confortável.

É muito comum hoje em dia o uso de pronomes neutros, que não determinam o masculino nem o feminino.

Diversas pessoas que são “não binárias”, ou seja, não se identificam com o gênero masculino ou feminino, preferem ser tratadas pelo pronome neutro, e assim conseguem se sentir incluídas na sociedade.


Mas esse assunto ainda é um tabu, tanto que aconteceu uma situação em aula, que pegou todos os participantes desprevenidos. Uma jovem chamada Andra causou polêmica e tornou-se viral por conta do surto durante uma aula online, no México.

Durante uma intervenção, uma das colegas de Andra Milla se referiu a ela como mulher,  chamando-a de “companheira”. Andra imediatamente a interrompeu e explicou a maneira correta de se referir a ela. De acordo com a estudante, teria que ser “companhere”.

Direitos autorais: reprodução Tiktok/@luishf_5112.

Mas a forma como ela defendeu sua posição foi agressiva, interrompendo a aula por começar a chorar copiosamente na frente de todos. Outro estudante resolveu intervir pois, segundo ele, não era a primeira vez que Andra agia de forma agressiva com os outros. Ele postou em seu TikTok que já tinha concordado com ela, mas a maneira como reage sempre é violenta e intolerante.


Luis disse que entende a importância e a necessidade de as pessoas não binárias serem chamadas pela forma como querem, para serem incluídas na comunidade, mas interromper a aula por causa de um surto que, segundo ele, foi desnecessário, porque não houve falta de respeito, foi demais.

Andra continuou desviando do assunto da aula para falar sobre ideologia de gênero, e Luis insistiu que nem tudo é um ataque aos não binários e o que aconteceu em aula não foi com o intuito de deixá-la mal. A pessoa pediu desculpas depois, mas o surto de Andra não passava.

Direitos autorais: reprodução Tiktok/@luishf_5112.

Depois que o assunto viralizou, ela resolveu usar suas redes sociais para ressaltar que teve um colapso devido a toda carga emocional que esse assunto traz, pois segundo ela, desde o ensino médio, é tratada da forma que não gosta, mas ninguém a respeita quando pede para ser identificada com pronomes neutros.


“Mulher gosta de homem que mande nela.” Marido de Andressa Urach faz declaração polêmica

Artigo Anterior

Pai se recusa a trocar fraldas do filho à noite, pois precisa de 8 horas de sono para trabalhar

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.