Comportamento

Mãe diz que pais ensinam descontrole ao gritar com os filhos, e explica como estabelecer limites

Ela é especialista em educação de pais e garante que há uma maneira de não gritar com os filhos e obter respeito deles. Confira!



A criação dos filhos é um assunto bastante comentado, cada família tem a sua maneira e nem sempre o que funciona para uma é bom para outra. É por isso que as discussões são necessárias, para que se chegue no ponto em comum: possibilitar um ambiente melhor para as crianças.

Diante disso, Tia Slightham usa suas redes sociais para ajudar pais que frequentemente pedem seu auxílio. Ela conta que os problemas relacionados a comportamentos têm muito mais a ver com os pais do que com os filhos.

Com informações do The Sun, Tia relatou que pais que costumam gritar com as crianças só lhes ensinam que estão descontrolados com elas. Revelou por que algumas só conseguem escutar quando os pais gritam.


Ela declara em um vídeo no TikTok que é necessário estabelecer limites concretos, claros e consistentes, que valem para ambas as partes. Isso se dá com conversas em tom baixo, sem a necessidade de autoritarismo. Tanto para os filhos quanto para os pais.

Ao estabelecer esses limites, a comunicação fica mais leve e se cria um ambiente de confiança e honestidade.

Direitos autorais: reprodução TikTok/@tiaparentingcoach.

Tia conta que quanto mais um adulto mostra descontrole, mais está deixando claro que ficou desconfortável e vulnerável com a situação. A criança percebe, inconscientemente, que aquilo tira seu pai do eixo, com isso torna-se um hábito.


Quem grita não conversa. E esse comportamento começa a ser repetido pelos filhos, afastando-se cada vez mais do convívio harmonioso de um lar saudável, conta.

Sabemos que as crianças podem ser reflexo do cotidiano de casa, mas também é necessário entender o outro lado. Não é fácil lidar com os filhos, pois muitos relatam que só uma conversa despretensiosa não adianta. Sem contar que os pais acabam jogando em casa o estresse e frustração que passaram no trabalho.

Direitos autorais: reprodução TikTok/@tiaparentingcoach.

Não é justificativa para gritaria, impaciência e descontrole, mas a especialista garante que assim que os limites são colocados, as crianças tendem a respeitá-los, pois ouvem o que já foi definido e quando o pai ou a mãe grita, o limite já foi quebrado.


Tia finaliza dizendo que, se os pais querem romper esse ciclo tóxico de comportamento, é preciso aprenderem as regras e que elas sejam passadas de forma clara para que os filhos não avancem o sinal e passem por cima das ações impostas. É necessário mudar a paternidade para transformar o comportamento das crianças, finalizou.

Qual a sua opinião sobre o posicionamento da especialista? Concorda com ela?

Compartilhe este texto em suas redes sociais!


Filho que é amado por sua mãe se torna um pai presente e acolhedor. Ela é seu maior exemplo!

Artigo Anterior

Uma mulher soberana não fica em um relacionamento medíocre. Só homens fortes a acompanham

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.