Comportamento

Mãe é criticada por deixar filho de 2 anos usar cabelo comprido: “Como vão saber que é menino?”

Ela relatou os ataques que vem sofrendo na internet por causa do penteado da criança, pois a sociedade quer obrigá-la a cortar seu cabelo. Entenda o caso!



Paloma Jesus tem três filhos, e o caçula Pedro, de 2 anos, está no centro de um debate. Ela deixou seu cabelo crescer e com isso anda sofrendo ataques pela internet, com muitas pessoas criticando-a pelo fato de a criança ter os cabelos compridos.

Ela contou à Crescer que lê constantemente várias mensagens nas suas redes sociais de pessoas que não estão contentes com a maneira como ela trata o filho. Disse que lhe perguntam se o cabelo dele é assim porque ela queria ter uma menina. Outros dizem que ter o cabelo comprido é coisa de mulher, e como vão saber que a criança é um menino, se penteia o cabelo dessa forma?

Esses são os comentários que ela mais recebe quando posta fotos ou vídeos com Pedro. A influenciadora digital disse que já chegou a apagar foto dele de suas redes sociais porque os comentários mexeram muito com ela, e precisou respirar. Não entende por que as pessoas pensam dessa forma, sendo que isso não influencia na vida de ninguém.


Ela disse que o filho nasceu lindo e cabeludo, e a decisão de deixar o cabelo crescer surgiu com o tempo, porque a cada dia seu cabelo ia tomando forma e mostrava a sua identidade como pessoa. Foi a partir daí que percebeu um certo preconceito disfarçado de conselho ou palpite.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.

Diziam para ela cortar o cabelo dele logo, pois não saberiam se era menino ou menina, outros falavam para deixar crescer até os 4 anos e depois cortar. No início, não ligava muito, mas pelo fato de ser mãe de outros dois meninos, começou a ouvir de pessoas desconhecidas que deixava o cabelo do mais novo crescer porque não tinha uma menina.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.

Foi se tornando prejudicial a maneira como as pessoas se referiam a ela e ao menino, que deixou de postar algumas fotos dele, pois sabia que receberia comentários sugerindo cortar o cabelo da criança.

A mãe conta que, quando perguntou ao filho se ele queria cortar o cabelo, a resposta foi negativa. E ela aceitou sua decisão, pois sabe que é lindo assim e se aceita, por isso, Paloma resolveu não esconder a vontade de Pedro.

Fala também que o comprimento do cabelo não interfere nem tem relação com sexualidade ou qualquer escolha futura dele. É apenas cabelo. Declara que chorou muito e demorou para abstrair os comentários, e hoje tenta lidar com isso da forma mais madura possível e com muita calma.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@palomaajesus.

Deseja que todas as mães tenham paz e saibam lidar com esses comentários que podem surgir na própria família. Afirmou que a sociedade quer obrigá-la a cortar o cabelo do filho, o que não é um problema para eles, e seguem assim, com seu filho Pedro feliz, tendo um cabelo bonito e comprido.

Homem doa sêmen para amiga e seus pais exigem conhecer bebê: “Legalmente, a criança não é minha”

Artigo Anterior

Menina de 12 anos é impedida de assistir à aula por considerarem sua saia curta demais

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.