Comportamento

Mãe sofre críticas ao colocar piercings na orelha de bebê com 6 meses: “Minha filha está feliz”

O ato foi postado pela mãe em suas redes sociais e ela rapidamente sofreu muitas críticas e julgamentos. Os seguidores alegaram que foi uma violência desnecessária contra sua filha.



Uma mãe está causando bastante alvoroço na web por compartilhar, nas suas redes sociais, o momento em que sua filha de apenas 6 meses tem as orelhas furadas para colocar piercings.

Segundo informações do The Sun, Marisa Carpineta achou que sua atitude não traria problema algum, mas o resultado foi bem diferente. Segundo a mãe, ela esperava que isso inspirasse outros pais a se livrar da arma de brincos utilizada para perfurar as orelhas e optar por uma agulha.

Mas ela foi perseguida por causa da publicação e iniciou um debate feroz sobre o comportamento de pais e mães acerca de certas decisões referentes aos filhos. Na publicação, a mãe aparece segurando a cabeça da menina, enquanto um rapaz se aproxima com uma agulha e outros instrumentos para iniciar a perfuração. Ela compartilhou a filmagem da menina se contorcendo e chorando, enquanto as orelhas eram perfuradas.


Direitos autorais: reprodução TikTok/@marisacarpineta.

Marisa colocou na legenda que, aos 6 meses de idade, sua bebê já tinha piercing na orelha e, com isso, quis incentivar os pais a levar seus filhos a um estúdio de tatuagem para que não fosse preciso usar as armas de brincos.

Ela disse que, mesmo com a criança chorando e se contorcendo, o método é melhor do que usar as pistolas. Sem surpresa, os seguidores não acharam a atitude legal e comentaram bastante a postura da mãe em relação a isso. No fim do vídeo, a mãe exibe a criança, dizendo que ela estava muito feliz.

Muitas mensagens perguntaram a Marisa se ela achava certo submeter um bebê de 6 meses a esse tipo de situação, ao qual claramente ela não queria, outros falaram que causar uma dor desnecessária a uma criança é traumático.


Direitos autorais: reprodução TikTok/@marisacarpineta.

A mãe, sem paciência com os comentários, respondeu a alguns, dizendo que precisavam se meter e cuidar de suas vidas, já que a mãe da criança era ela. As mensagens não paravam de chegar, com mais pessoas incrédulas sobre o comportamento da mãe.

Outras mulheres continuaram o discurso, mencionando que deveria ser ilegal esse tipo de abordagem, porque o correto é a criança atingir certa idade para ter consciência e noção do que quer fazer, escolhendo furar as orelhas ou não. Por causa das críticas, Marisa decidiu filmar sua bebê novamente, no dia seguinte, para mostrar que ela estava bem e que realmente não tinha ideia do que aconteceu.


Marcos Mion é contratado pela Globo para substituir Luciano Huck aos sábados

Artigo Anterior

Policiais arrecadam alimentos e dinheiro para família com 10 crianças que teve casa incendiada

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.