Comportamento

Menino de 11 anos pula de ônibus em movimento em “tentativa desesperada” de escapar de bullying

A vítima agora se recupera de uma concussão e fratura no cotovelo, já que na queda caiu sobre uma caminhonete e depois no asfalto.



Bullying é como nomeamos os atos de agressão e intimidação intencionais e repetitivos contra uma pessoa considerada indefesa ou “mais fraca”. Pode ser cometido por um ou mais agressores e acarreta em traumas físicos e emocionais sérios na maioria das vezes. É um tema muito discutido na comunidade escolar, onde é identificada com maior frequência, mas pode ocorrer também entre pessoas adultas em um ambiente de trabalho, por exemplo.

Um garoto de 11 anos pulou de um ônibus em movimento no dia 5 de maio, enquanto fugia de colegas da escola que o estavam intimidando. Ele caiu em cima de uma caminhonete e depois no asfalto, o que lhe causou concussão e fratura no cotovelo. A família, que já havia notificado a escola sobre incidentes anteriores, afirma que a questão foi “longe demais”.

Em entrevista à FOX5, Dion Murphy, pai do menino, disse que a primeira coisa que pensou foi em “morte”. Ele ficou muito preocupado em saber que poderia ter sido atropelado ou morto, já que uma queda em movimento é extremamente séria.


Ele afirma que o filho pulou pela janela do veículo porque sentiu que precisava escapar daquela situação, já que estava completamente encurralado.

Em uma reunião com o diretor da escola Youth Middle, no dia 7, o pai assistiu a uma gravação do momento em que tudo aconteceu no ônibus. Dion conta que um aluno pulou em seu rosto e começou empurrá-lo contra a janela, fazendo-o cair no chão do ônibus. Outro aluno pegou seus sapatos e, nesse momento, o menino pulou pela janela, numa tentativa desesperada de escapar da violência.

Direitos autorais: reprodução/Walton County Sheriff’s Office.

Os investigadores explicaram que ele caiu em cima de uma caminhonete e depois no asfalto. Depois do ocorrido, o menino foi a pé para casa. Seu pai revelou que isso parte seu coração, já que essa situação nunca deveria ter acontecido. Os alunos mais velhos, segundo relatório da própria escola, mostram que o garoto era intimidado desde o ano passado, mas que esses valentões se uniram aos “líderes da escola” em março deste ano.


Nas gravações a que teve acesso, o pai conta que em uma ocasião até meninas entram na situação para agredi-lo fisicamente. Em outra filmagem, o menino foi arrastado pelos corredores da escola; existem mais vídeos desse tipo, de outras datas.

Dion se sente extremamente chateado e frustrado com a situação, já que os administradores da escola sabiam que a situação acontecia, mas escolheram negligenciá-la até onde pudessem.

Para o pai, a situação é grave, já que o filho poderia facilmente ter perdido a vida no incidente. Além disso, de maneira emocionada, ele fala que as crianças da atual geração acabam se suicidando porque são intimidadas por outras.

Direitos autorais: reprodução/FOX5.


Os representantes da escola não forneceram as imagens para a mídia, mas enviaram uma declaração, dizendo que o incidente que o menino sofreu não foi um risco para sua vida, e que ele teve apenas ferimentos leves.

Os funcionários da escola e do distrito escolar afirmam estar cientes das alegações de bullying, mas que não é tolerável nenhum tipo de intimidação ou assédio. Por fim, explicam que o incidente está sendo investigado “minuciosamente” e que quaisquer questões disciplinares que venham a surgir serão tratadas de maneira adequada em âmbito escolar.

A escola não comentou quais ações disciplinares vai tomar nesse caso, mas o menino de 11 anos já não está mais matriculado na instituição.

Comente abaixo e compartilhe este caso nas suas redes sociais!


Mãe é acusada de negligência por deixar filha de 4 anos quase morrer por infestação de piolhos

Artigo Anterior

Nesta madrugada, o arcanjo Gabriel trará proteção e felicidade para a sua casa. Receba!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.