publicidade

Mulher doa o próprio rim ao ex-marido para que ele sobreviva e continue na vida de suas filhas

Kelly Hope foi bravamente altruísta, pois não estava preparada para deixar suas filhas sem o pai, muito menos perder o ex-marido, que se tornou seu amigo.



Mesmo que um matrimônio não tenha dado certo, não significa que o amor de fato acabou, ele apenas se transforma em cuidado, carinho e altruísmo.

Quando um casal resolve pôr fim à caminhada juntos, muitas vezes sentimentos ruins intoxicam e fazem a admiração de um pelo outro acabar. Infelizmente, é o mais comum de acontecer.

Mas existem casos que precisam ser compartilhados para o mundo ver que nem sempre uma separação é traumática e devastadora. O exemplo da vez é Kelly Hope e seu ex-marido Dan Pyatt. Começaram a namorar aos 18 anos e se casaram 13 anos depois. Após o casamento, Dan foi acometido por uma doença renal bem agressiva.

Devido a inúmeros desentendimentos, o casal então optou pela separação. Não foi por causa de outra pessoa, simplesmente não estavam mais se entendendo, depois de diversas tentativas.

As pressões da vida, trabalhos diferentes e outras prioridades em questão foram afastando ainda mais o casal, fazendo o ambiente de casa se tornar ruim e nem um pouco saudável para as crianças. Mas ambos estavam determinados a não perder a amizade que nutriam um pelo outro, contou Hope para o site Mirror.


Direitos autorais: divulgação.

Após o divórcio, Kelly ainda acompanhou o ex-marido às consultas no hospital, pois ele fazia várias sessões de diálise por semana e isso afetava o relacionamento com as crianças.

Foi quando os médicos deram a opção de um transplante, pois sua capacidade renal estava em apenas 8%, e descobriram uma nefropatia sem cura em ambos os rins, que danificava e inflamava os tecidos renais.


Depois de um ano na lista de espera dos rins, sua saúde estava se deteriorando muito rapidamente e ele estava ficando sem tempo.

Com isso, Kelly resolveu fazer os testes para saber se era compatível, e de fato era! Porém seu sangue, não, então precisou fazer um procedimento que removia os anticorpos para evitar a rejeição.

Em agosto de 2018, a tão esperada cirurgia aconteceu. Cinco dias depois, Dan teve alta e pôde enfim viver com saúde novamente. Kelly relatou que, com isso, eles se aproximaram como família, mas não como um casal, e finalizou dizendo que estava doando um rim para o pai de suas filhas e seu melhor amigo desde os 11 anos!

Com certeza, essa história é uma lição muito bonita de como o amor existe em várias formas!

O que achou deste texto?

Comente e compartilhe com seus amigos em suas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.