Comportamento

Mulher é criticada por não usar sutiã em academia, e rebate: “Nada de errado comigo”

Licenciada para o site O Amor: ammentorp/123RF Imagens.
4 Mulher e criticada por nao usar sutia em academia e rebate Nada de errado comigo

Contou anonimamente que seu treino foi interrompido por um homem que se sentiu desconfortável pelo fato de ela não usar sutiã. Entenda a história!

Uma mulher ficou extremamente ofendida com a abordagem de um homem na academia, que reclamou por ela não estar usando sutiã, e que isso causava uma situação desagradável para quem olhava.

Indignada, a jovem relatou o caso em um fórum on-line. De acordo com informações do The Sun, ela explicou como tudo aconteceu e porque se sentiu ofendida com a aproximação do desconhecido.

Enquanto malhava, o rapaz aproximou-se dela e quis lhe dar um conselho ultrajante. Ele lhe deu um tapinha no ombro e disse que ela precisava usar um sutiã.

A mulher não acreditou no que estava acontecendo e tentou terminar sua série de exercícios sem dar bola para o que havia escutado, mas o homem insistiu em puxar assunto, dizendo que achou importante falar aquilo, pois o comportamento dela era inadequado.

A conversa continuou com o homem dizendo que, na academia, era bom que as pessoas cuidassem umas das outras e que era para a mulher usar a peça íntima, para que outros não ficassem desconfortáveis ao seu lado. Ela explicou no relato que nunca tinha sido incomodada daquela maneira e não havia nada de errado com ela.

Demonstrou chateação com o comentário inoportuno do rapaz e respondeu a ele dizendo que seus seios não apareciam, muito menos apontavam para que outras pessoas o vissem. E concluiu a conversa dizendo ao jovem que, se ele estivesse muito incomodado, que usasse um sutiã e parasse de olhar para o que não lhe dizia respeito.

Disse ainda que o rapaz ficou na defensiva, falando que estava apenas querendo ajudar e que ela tinha sido ignorante. Por esse motivo, a jovem expôs a situação, para saber se a sua conduta estava certa ou se exagerou na reação.

Muitas mulheres saíram em defesa dela, alegando que esse tipo de abordagem acontece com frequência em academias, pois os homens acabam se sentindo no direito de apontar e julgar as mulheres.

Outros argumentaram que a abordagem foi invasiva, mas que ela deveria ter levado na esportiva, pois o intuito não era constrangê-la, e sim dar um aviso. Falaram também que não há motivo para interromper um treino de alguém por conta da roupa, independentemente se acham desagradável ou não, e que academia não é lugar de conselhos sobre vestimentas.

0 %