publicidade

Mulher foi impedida de fazer laqueadura porque médico viu que não era casada. Atitude dele a surpreendeu

Ela decidiu contar em suas redes sociais o que sentiu quando sua cirurgia de laqueadura foi rejeitada pelo médico, apenas por ela não ter um companheiro.



Estamos numa sociedade que, aos poucos, começa a entender que as decisões da mulher cabem a ela mesma. Hoje em dia, vemos muito mais mulheres sendo donas das próprias vidas, ocupando lugares de prestígio, sendo chefes, tendo carreiras profissionais muito bem definidas e guiando o barco de sua jornada.

Isso deveria ser regra, pois uma mulher decidida sabe exatamente o que é bom ou não para sua vida e, consequentemente, sua saúde. Mas, às vezes, esbarramos em histórias que retrocedem todo o pensamento da liberdade feminina.

Sarah-Jo Baskin teve seu segundo filho aos 27 anos e passou por momentos bem turbulentos e complicados.

Ela quase perdeu a vida e seu bebê também por conta de uma complicação no parto, e decidiu, por causa desse sufoco, não queria mais ter filhos.

Direitos autorais: reprodução Tiktok/@bfeedingmomma.

Até então, uma situação normal. O que veio a seguir a surpreendeu. Ela conversou com o médico sobre fazer a laqueadura, que é a cirurgia considerada definitiva, a qual impede a mulher de engravidar.


Ao contar sobre sua decisão de não querer mais ter filhos, o médico simplesmente se recusou a fazer o procedimento.

Ela então decidiu gravar um vídeo em seu TikTok, para contar o caso, e demonstrou completa insatisfação.


O médico não quis saber da opinião de Sarah, dizendo que essa decisão seria melhor tomada entre um homem e uma mulher. Disse-lhe que, por não ser casada, não deveria tomar essa decisão sozinha.

Sarah então perguntou qual era a importância de seu estado civil, pois ela estava falando de si mesma e de seu corpo, não do de outra pessoa. Mesmo insistindo, o médico disse que não faria a cirurgia por não concordar que uma mulher solteira tomasse essa decisão!

 

 

@bfeedingmomma#sexist #mansplaining♬ original sound – Sarah Jo

Os usuários reagiram ao vídeo dela, comentando sobre a postura do médico e se ele tomaria a mesma atitude, se fosse um homem pedindo uma vasectomia. Outros pediram que ela denunciasse o profissional para o conselho de medicina por sua completa falta de respeito com uma paciente.

Por mais que tenhamos avanços, a mulher ainda é diminuída perante alguns comportamentos. Infelizmente, para algumas pessoas, a palavra da mulher sempre é posta em dúvida, como se ela não tivesse capacidade de decidir o que é melhor para a própria vida.

O que achou desse caso? Qual a sua opinião sobre a conduta do médico?

Comente e compartilhe este texto em suas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.