Comportamento

Mulher que engravidou aos 14 e entregou filho para adoção reencontra-o pela internet 33 anos depois

Direitos autorais: reprodução Facebook/Shelley Terese.
5 Capa Mulher que engravidou aos 14 e deu filho para a adocao o reencontra pela internet 33 anos depois

Ela nunca se esqueceu do filho. Comemorava secretamente seus aniversários e um dia conseguiu reencontrá-lo. Entenda o caso!

Não sabemos o que acontece na vida de determinada pessoa, por isso o julgamento é tão prejudicial. Claro que temos o padrão de achar que uma mãe forte luta com todas as suas forças pelo seu filho, mas há casos e casos. Uma mãe que decidiu doar seu filho não necessariamente é uma péssima pessoa, às vezes, é a única saída que ela tem.

Ao engravidar com apenas 14 anos, Shelley Pitts não imaginava como sua vida mudaria dali em diante. Ela namorava um rapaz negro, e como relatou no Love What Matters, casais inter-raciais não eram bem-vistos no fim dos anos 1980, ainda mais naquela condição – grávida na adolescência.

Quando informou a seus pais que esperava um filho, todos concordaram que a adoção seria a melhor coisa a fazer.

Por sua pouca idade, Shelley consentiu. Mas desde o nascimento de seu menino, ela jamais se esqueceu dele. Disse a si mesma que era a melhor coisa a se fazer. Ao contatar a agência de adoção, descobriu que era a única que a ajudaria com um bebê birracial.

O preconceito nos Estados Unidos é gigante, infelizmente muitos fecham os olhos para essas questões.

Sua gravidez foi tranquila e calma. O parto também. Ao segurar seu bebê nos braços, Shelley disse que se sentiu plena. Ele era perfeito, mas não era mais dela. Mais uma vez, disse a si mesma que era o melhor que estava fazendo pela vida daquela criança, pois já tinha sido vítima de vários julgamentos por ser uma mãe adolescente.

5 2 Mulher que engravidou aos 14 e deu filho para a adocao o reencontra pela internet 33 anos depois

Direitos autorais: reprodução Facebook/Shelley Terese.

O sentimento dela era de vergonha, pois achava que todos que a olhassem saberiam que ela havia doado seu bebê. Relata que um turbilhão de sensações passa na cabeça de uma menina de 14 anos. Não teve mais contato com a agência nem com os pais adotivos. Passou décadas comemorando o aniversário de seu filho silenciosamente.

Mesmo depois de constituir família, ter três filhas, seu coração nunca foi capaz de esquecê-lo. A curiosidade de saber como ele era, se estava bem, estudando, seguindo sua vida fez com que ela começasse uma busca pelo Facebook. Por anos relutou por achar que isso não era correto e sentia medo da consequência de seu ato.

5 3 Mulher que engravidou aos 14 e deu filho para a adocao o reencontra pela internet 33 anos depois

Direitos autorais: reprodução Facebook/Shelley Terese.

Mas o amor de mãe falou mais alto. Sentiu que agora que seu filho estava com mais de 30 anos, poderia questionar suas raízes. Ela queria fazer parte daquele momento. O aniversário dele de 33 anos se aproximava, então Shelley iniciou sua busca. Procurou em sites sobre adoção nos anos 1980 e pelo nome da agência.

Por fim ela achou um endereço que batia com as características que havia mencionado. Jogou na pesquisa novamente, achando que o local seria mais uma agência de adoção, mas era uma residência. Enfim achou um perfil. O coração de Shelley batia muito forte. Enviou mensagens e foi respondida.

Daniel Smith, rapaz de 33 anos, negro de pele clara, adotado aos 4 meses de idade. Localizou seu filho no dia do seu aniversário! Ele topou encontrá-la e conhecê-la. E assim, depois de três décadas, Shelley pôde abraçar seu filho novamente.

O registro foi emocionante, ele pôde conhecer suas irmãs e conversaram sobre a vida. Em nenhum momento havia mágoa por parte dele. E assim a vida os uniu novamente. O coração dela pôde descansar ao ver que seu filho cresceu saudável, feliz e com muitos sonhos a realizar.

5 4 Mulher que engravidou aos 14 e deu filho para a adocao o reencontra pela internet 33 anos depois

Direitos autorais: reprodução Facebook/Shelley Terese.

O que achou deste relato?

Comente e compartilhe-o com seus amigos!

0 %