Comportamento

“Não quero ser menina, serei chef.” Filho corrige mãe ao dizer a ele que cozinhas são para garotas

Criança deu a resposta e surpreendeu tanto a mãe, que ela decidiu compartilhar nas redes sociais!



Quando nos tornamos adultos, ficamos endurecidos pelas experiências acumuladas. Somos de uma geração que aprendeu a separar as pessoas e coisas por gênero. Por exemplo, existem os empregos de homem e os de mulher, cores de menino e cores de menina, e isso vem fazendo parte da nossa construção social há anos.

Porém, as crianças enxergam o mundo de uma maneira bem mais simples, para elas, tudo se resume a diversão e brincadeira. Ainda não possuem a casca grossa dos adultos e não separam as pessoas pelo gênero. Não é pela pouca idade que não conseguem ser sábias, muitas crianças conseguem nos calar e nos obrigam a refletir sobre alguns assuntos.

O protagonista dessa história é uma criança que soube responder a uma colocação de sua mãe, de maneira brilhante, fazendo-a compartilhar o ocorrido com a instituição de ensino de seu filho. A escola publicou o relato e, em pouco tempo, atingiu 40 mil curtidas e comentários a tornaram viral.


A escola Cepodi, no México, fez a publicação em seu Facebook e foi a responsável para que o assunto chegasse a pessoas do mundo inteiro. Uma situação aconteceu com um dos pais e fez todos refletirem.

A mãe contou que daria um presente a seu filho. Imaginando que ele pediria uma bola ou um boneco do super-herói preferido, coisas que sempre tendemos a considerar brinquedos “de meninos”, ele surpreendeu os pais com seu pedido: queria ter uma pequena cozinha de brinquedo. Ela e seu marido se questionaram sobre a vontade do pequeno e resolveram perguntar-lhe se ele tinha certeza, pois era um brinquedo para meninas.

A lição começa a ser aprendida no exato momento em que a pequena criança responde aos pais de forma inocente. O filho então disse que ele não queria ser menina, e sim um chef. Sua fala os deixou paralisados, pois não esperavam tal resposta tão sincera e sábia. O menino nunca havia separado os brinquedos de acordo com o gênero e isso foi a prova para perceberem que as crianças não fazem essa distinção nem ligam para isso.

Na própria publicação, o relato diz que os pais ficaram envergonhados por conta do estereótipo que criaram e automaticamente passaram para o filho, mas a sagacidade e inocência de uma criança, que apenas vê a forma mais simples da vida, fizeram-nos refletir e dar-lhe o brinquedo que ele pediu.


Dentre os mais de 5 mil comentários, muitas pessoas aplaudiram a atitude dos pais, elogiando e parabenizando sua sensibilidade com a criança. Outros acharam incrível o fato de eles não terem podado a vontade do filho, que é muito comum de acontecer.

Brinquedos são feitos para estimular a criatividade e independência das crianças, nunca foi sobre querer ser menino ou menina, outro respondeu.

A escola achou de bom grado publicar a história e agradecer aos pais pela lição que aprenderam e fizeram com que todos também refletissem sobre como alguns conceitos de adultos não são importantes para as crianças.

Concorda com a atitude dos pais?


Comente e compartilhe este caso em suas redes sociais!

Mulher é ameaçada de prisão e expulsa de parque temático por usar short curto. Atitude a traumatizou

Artigo Anterior

Onde há joelhos dobrados não há batalhas perdidas. Deus lhe concederá uma grande vitória!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.