O pior que pode nos acontecer é querermos muito algo e termos medo de fazê-lo…

2min. de leitura

O pior que nos pode acontecer é querermos muito algo e termos medo de fazê-lo.



Podemos até tentar, mas a verdade é que existe quase sempre alguma coisa que continuamente nos faz fugir da dor que surge de cada vez que enfrentamos os nossos maiores medos.

A grande parte de nós teme mais a dor do que a própria morte. Outros, receiam mais acreditar nela do que aceitá-la. Independentemente do que for, toda a dor a que resistimos persiste e toda aquela que enfrentamos desaparece.

Com efeito, a melhor forma de vencer uma dor é ir buscá-la, trazê-la para dentro do nosso peito e mergulhar dentro dela até que seja tão assustadora que só nos apeteça largar tudo e fugir. No entanto, se fugirmos, nada mudará.


O PIOR - FOTO 01

Aquilo que devemos continuar a fazer é mantê-la lá, senti-la enquanto nos queima por dentro e permanecer nela até que, pouco a pouco, vá diminuindo de intensidade e acabe por ficar apenas a sua memória.

Muitas dores são apenas memórias transportadas pelo tempo e pela viagem das vidas. Temos a memória de uma dor, mas não sabemos reconhecê-la ou localizá-la. Tememo-la tanto, mas não percebemos qual a razão para tal temor.


Senti-la, aceitá-la e afrontá-la é essencial, porque de cada vez que o fizermos estaremos a fazê-la perder a sua força e a não recear tanto o medo inexplicável que a acompanha.

O PIOR - FOTO DE CAPA E FOTO 02

Quando a dor for finalmente vivida e serenada, teremos enfim conseguido dar sentido a algo que nunca teve sentido, nem sequer justificação.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.