publicidade

Para que pai não perdesse o nascimento da filha, juiz decidiu interromper audiência. Linda atitude!

A autoridade deliberou a interrupção da audiência para que uma das partes pudesse acompanhar o nascimento de sua filha. Entenda o caso!



Demonstrações de sensibilidade com o outro contagiam e reforçam a ideia de que o ser humano pode fazer a diferença. São exemplos como esse que fazem o coração ficar leve e esperançoso.

Atos grandiosos são válidos, causam comoção em massa e muitas pessoas ficam sabendo do bom exemplo. Mas o poder das pequenas ações, aquelas feitas pelo simples fato de ajudar, sem obrigação de querer algo em troca, são transformadoras!

Quando decidimos tomar atitudes que causam o bem-estar do próximo, uma corrente de energia e boas vibrações toma conta do lugar. É louvável a empatia que podemos sentir por outro ser humano.

O caso aconteceu em Belo Horizonte (MG), no dia 13 de abril.


Uma audiência de conciliação foi interrompida pelo juiz Paulo Barone Rosa, por um motivo especial: Huan, autor de uma ação iniciada em 2020, acompanhava a audiência virtualmente, enquanto o parto de sua filha acontecia.

Informado de que Huan estava no hospital, ao lado da esposa, o juiz resolveu fazer a diferença. Ele pediu licença aos participantes para eternizar o lindo momento e printou a tela da videoconferência. Após o registro, decidiu interromper a audiência.

Direitos autorais: reprodução/TJ-MG.

Com informações da ConJur, o excelentíssimo juiz disse que, na situação de Huan, poderia ter solicitado o adiamento do caso e, consequentemente, nova data seria marcada. Porém ele preferiu acompanhar a videoconferência de conciliação, mesmo estando num momento ímpar de sua vida.


O pai iniciou uma ação em março de 2020 sobre um acidente. Dirigindo-se para Piracicaba (SP), colidiu com o para-choque de um caminhão, que estava solto na pista, de forma irregular.

O carro de Huan foi danificado na batida, e isso o impediu de entregar o produto que transportava. Como é vendedor e estava a trabalho, precisou bancar a estadia e aluguel de outro veículo para concluir a venda.

Paulo Barone Rosa usou de sua sensibilidade e empatia ao ser informado do nascimento da criança. A decisão de suspender a audiência foi para que Huan pudesse celebrar da melhor maneira possível a vinda da filha, pois é um acontecimento grandioso e merece ser comemorado.

Que esse tipo de exemplo seja comum! Histórias como essa precisam ser repetidas, pois mudar a vida de alguém para melhor, com pequenas ações, mostram quão grandioso nosso coração é!

O que achou do comportamento do juiz? Comente e compartilhe este texto em suas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.