Perdoar as pessoas não nos obriga a mantê-las em nossas vidas

4min. de leitura

O perdão ainda é visto como um sinal de fraqueza por muitas pessoas. Foram muitas as vezes em que eu já vi uma pessoa julgar o desejo de perdoar da outra como algo absurdo, inaceitável, tão ruim quanto a própria atitude de que o magoou em primeiro lugar. Isso acontece porque a maioria das pessoas não compreende o que realmente é o perdão.



Decidir perdoar alguém não significa querer manter a pessoa em sua vida ou voltar a viver as mesmas situações ruins ao seu lado.

Não é abrir mão da própria felicidade e querer ficar preso ao passado para sempre, é simplesmente aceitar que quando perdoamos alguém, damos uma chance a nós mesmos de recomeçar nossas vidas sem nenhum sentimento ruim dentro de nossos corações.

Perdoar uma pessoa não significa necessariamente voltar a conviver com ela, nem mostrar que concordamos com o que ela fez ou que abrimos mão de nossos próprios princípios para mantê-las em nossa vida.

Optar pelo perdão, ao invés do ressentimento, não mostra que somos dependentes emocionalmente de alguém, mas que não acreditamos que a nossa felicidade dependa de determinados sentimentos negativos em nossos corações.


Perdoar é uma atitude que tomamos pensando mais em nós mesmos do que no outro, se pararmos para pensar bem, porque o rancor é um sentimento que machuca nossos corações, como uma ferida que nunca cicatriza e dói a cada nova batida.

O perdão é único, permite-nos liberar o passado e manter a cabeça no presente, é a libertação de uma prisão que criamos dentro de nós mesmos.

Decidir perdoar não significa que conviver e simplesmente fingir que nada de ruim aconteceu, até porque raramente esquecemos de uma dor muito profunda.

Não precisamos manter nenhuma pessoa em nossas vidas, somos livres para substituir quem quisermos a hora que quisermos. Perdoar não é criar um vínculo eterno com alguém, muito pelo contrário, é alcançar a liberdade necessária para encerrar qualquer tipo de ligação, passada ou presente, que não nos faz bem, nem nos ajuda a evoluir.


Se existe uma pessoa em sua vida que você deseja perdoar, mas nunca o fez por medo de ter que manter um contato com ela, liberte-se dessa opinião.

Perdoar não é manter, é deixar ir, é a decisão mais libertadora que você tomará em sua vida.

Só começamos a chegar perto de onde queremos chegar quando abandonamos tudo o que nos deixa para trás, e o perdão é a melhor ferramenta para isso. Na dúvida, escolha sempre perdoar.


Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação desse material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais da imagem de capa: Daniel Spase/Pexels.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.