Comportamento

“Por ela, eu desisto da batina”: padre declara que desiste de sacerdócio porque se apaixonou

Riccardo Ceccobelli decidiu largar a vida consagrada por amor. Ele se apaixonou por uma mulher e disse que por ela vale a pena.



O amor por outra pessoa pode chegar aos pouquinhos ou de uma hora para outra. Mas ninguém pode negar que, quando ele se instala, muda completamente a vida. Mas para esse homem, a mudança foi ainda mais drástica. Ele era padre!

Riccardo Ceccobelli explicou ao jornal II Corriere Della Sera que conheceu Laura há quatro anos, quando se encontraram na paróquia que ele assumiu. Mas percebeu, há pouco tempo, que algo mudou dentro de si. Sentiu uma emoção bem forte, esperava que ela encontrasse um namorado, assim conseguiria se controlar, mas a cada dia esse sentimento tomava conta de seu coração.

Certa noite, sentiu muita vontade de ligar para ela, pois não estava mais conseguindo dormir sem ouvir sua voz. Sentia um bem-estar muito grande ao falar com ela, uma paz interior bem forte. Ao perceber que esse sentimento era muito maior do que imaginava, decidiu renunciar e deixar de ser padre, contou.

Ele explicou que nunca teve nenhum envolvimento físico com ela, pois queria largar a batina primeiro. Após sua decisão, foi para a última missa que celebraria.


Ele pediu a dispensa do celibato para o bispo da diocese de Orvieto-Todi. Riccardo afirmou categoricamente que nunca mais voltaria, pois estava largando a batina por uma mulher.

Contou que quando saiu a notícia, um amigo ligou e lhe perguntou se ele tinha noção do que estava fazendo, pois era uma decisão sem volta. Ele afirmou que sim, pois não conseguiria conviver com esse sentimento dentro de si e devia honestidade a Deus, ao bispo, aos paroquianos. Não tinha como ser diferente.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@Riccecco.

A mulher por quem ele se apaixonou tem 26 anos, é enfermeira e também catequista. Ele disse que quer ficar junto dela na igreja, se houver regras para isso, sem causar escândalo. Por enquanto, aguarda a dispensa do celibato, o que faz Riccardo sofrer bastante.


Segundo ele, seu olho esquerdo infeccionou pelo tanto que chorou nas últimas noites, desde que a notícia tornou-se oficial. Como usa lentes de contato, aconteceu uma infecção que já está sendo tratada. Mas, para ele, nada o assusta, porque tem a ajuda de Deus.

Mesmo com a polêmica sobre sua desistência, ele diz que suportará tudo, pois está apaixonado e esse amor transborda em seu peito. Resolveu fazer uma escolha e a está realizando do jeito certo. Nunca saiu com Laura como namorados, nem ainda se deram as mãos.

Quando foi perguntado sobre filhos, Riccardo disse que gostaria, mas tudo depende da vontade de Deus. Sente-se livre depois de renunciar, mesmo depois de uma crise profunda.

Como sempre colocou as necessidades do povo de Deus antes da sua, ao se ver nesse embate, achou que poderia, de alguma forma, estar sendo egoísta. Mas percebeu que a honestidade vinha acima de tudo.


Ele acaba de voltar para casa, depois de seis anos vivendo na paróquia. Disse que já foram oferecidos a ele cinco empregos. Declarou também que não tem medo de saltar no vazio, porque está pronto para assumir todas as responsabilidades.

O anúncio de sua desistência foi feito pelo próprio bispo, na igreja. Na missa, ele comentou que Dom Riccardo Ceccobelli havia se apaixonado, por isso deixaria o sacerdócio. Toda a comunidade se solidarizou. Seus pais também foram de acordo, por acreditar no sentimento, e como foi uma decisão e escolha de Riccardo, o que importava para eles era sua felicidade.

Que história! O que achou?


Comente e compartilhe este texto com seus amigos!

Pai escreve carta emocionante de gratidão à esposa pelo nascimento do filho: “Nunca poderei retribuir”

Artigo Anterior

“Sempre tive o sonho de ter filhos”: primeira travesti no Brasil se torna mãe ao adotar 3 crianças

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.