Comportamento

Professora é afastada depois de sugerir que alunos deveriam jurar lealdade à bandeira LGBT

O vídeo com sua declaração acabou viralizando e, por causa disso, a mulher foi afastada de suas funções por tempo indeterminado.



Uma professora chamada Kristan Pitzen lecionava numa pequena escola secundária de educação alternativa no Condado de Orange, na Califórnia, e, por causa de sua conduta, foi afastada da instituição.

De acordo com a NBC Los Angeles, o motivo foi um vídeo em que ela fala sobre o juramento de fidelidade à bandeira dos Estados Unidos. Na gravação, ela explica que, em sua classe, não havia bandeiras dos Estados Unidos porque a deixava desconfortável.

Um aluno a questionou sobre o quanto era estranha a falta da bandeira do país enquanto eles faziam o juramento. Na ocasião, ela trocou pela bandeira do orgulho gay, pregou-a na parede e pediu que os alunos fizessem o juramento de fidelidade a ela.


Isso foi suficiente para provocar uma revolta de pais indignados. Na manhã de segunda-feira, um pequeno grupo de pessoas estava na frente dos portões da escola e colaram diversas bandeiras americanas no portão. Os pais pediram ao Distrito Escolar Unificado de Newport para tomar alguma atitude em relação à professora. Mães reagiram ao vídeo, dizendo que não acreditavam no que viam.

Direitos autorais: reprodução YouTube/NBC Los Angeles.

Depois que o desentendimento chegou às autoridades educacionais, elas responderam, alegando que mostrar respeito pela bandeira da nação é um valor importante que ensinam aos alunos, e esperam que os funcionários cumpram a função.  Mas como não foi o caso, a professora foi afastada e não está mais em sala de aula, segundo a nota apresentada pelo distrito.

É muito comum nos Estados Unidos que as escolas estabeleçam uma política em relação às bandeiras. De acordo com eles, é uma prática de exercícios patrióticos diários, mas segundo com o distrito educacional, a exibição da bandeira é feita à entrada ou no terreno da escola, devidamente hasteada.


Não menciona a exibição em salas de aula, porém os alunos precisam ser ensinados pelos professores a recitar o juramento de fidelidade à bandeira, com instruções que promovam a compreensão dos conceitos relacionados à república e a importância desse ato como expressão de patriotismo, amor e orgulho dos Estados Unidos.

Direitos autorais: reprodução YouTube/NBC Los Angeles.

Direitos autorais: reprodução YouTube/NBC Los Angeles. 

Até o momento, a professora não deu declarações. O vídeo foi apagado, ela não atendeu às ligações para falar sobre o ocorrido e o distrito escolar ainda não comunicou qual será a situação dela. Atualmente está afastada de sua função.


Atriz mexicana não se arrepende de laqueadura feita aos 32: “Eu não seria uma mãe responsável”

Artigo Anterior

Jamais invalide os sentimentos de uma mulher por achar que o fardo nos ombros dela não é pesado

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.