Comportamento

Se a cor do nosso cabelo determina nossa idade, ser grisalha é ter um compromisso com a ousadia!

Mulher decide assumir os cabelos brancos e descobre que o poder feminino está na autoestima!



Cabelos grisalhos estão deixando de ser um tabu e começando a ser normalizados pelas pessoas, em especial, as mulheres. Agora elas estão preferindo deixar o cabelo ao natural, como forma mais real de sua beleza.

O momento está tão propício que estamos conhecendo mais exemplos de representantes femininas aderindo aos fios brancos. Não são apenas as celebridades, anônimas, desconhecidas, também estão aumentando o número das que aderem ao envelhecer de maneira saudável.

Tina Pirozzoli contou sua experiência ao Love What Matters. Para ela, sua maior alegria é ver quanto que, mais os anos passam, mais adquire maturidade e sabedoria. Decidiu compartilhar sua vida para que seu exemplo seja seguido e a força interior que emana chegue a todas as pessoas.


Resolveu deixar o cabelo embranquecer de vez. Colocou na cabeça que sua idade é apenas sua e o que pensam de uma mulher se assumir grisalha não importa para ninguém, relata Tina. Quando se deixa algo ir, dá a Deus a permissão para que seja preenchido novamente.

Ela afirma que Deus colocou em seu coração o desejo de encorajar outras mulheres por meio de conselhos honestos sobre beleza, exercendo a autoconfiança e segurança, tornando-se incentivadora, para que cada uma guie a própria vida.

E conta que a ideia de experimentar coisas faz com que nade contra a corrente de uma indústria que só visa a lucro. O mercado da beleza quer que os estereótipos de padrão continuem povoando a mente feminina. Ser jovem não tem a ver com aparência, é um estado mental.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@grey.grace.andgrit.


Depois que assumiu os cabelos brancos, Tina descobriu uma liberdade que mudou sua vida. Essa situação a fez amar mais a si como é, não querendo mais o comportamento de antigamente.

Durante sua aceitação, ingressou nas redes sociais para encontrar mulheres com ideias semelhantes às suas. Seu desejo era de se tornar parte de uma comunidade que ajuda outras, distribuindo ideias, experiências e conhecimentos.

É um ato de coragem que pode trazer alguns percalços. O julgamento sempre vai acontecer, pois isso é importante se manter firme em seu propósito. Tina garante que uma vez experimentada a liberdade, nunca mais retorna ao antes. É uma questão de escolha, muitas não querem cabelos brancos, e está tudo bem. Mas as que se assumiram gostaram tanto que não pensam em voltar atrás!

Direitos autorais: reprodução Instagram/@grey.grace.andgrit.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@grey.grace.andgrit.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@grey.grace.andgrit.

O que ela acha extremamente benéfico no ato de espalhar a ideia é capacitar outras mulheres para que exerçam o amor-próprio com excelência. Se a cor de cabelo determina a idade de uma mulher, tornar-se grisalha é ser corajosa e ousada, principalmente porque vai contra o que a mídia prega.

Se mesmo assim a decisão de assumir os cabelos brancos continuar sendo prioridade, você mesma já determinou um rumo para sua vida. Quando uma mulher resolve ser o que mais lhe agrada, tudo muda!


Mães, ensinem às suas filhas que beleza vem de dentro!

Artigo Anterior

Menina de 9 anos desenha “currículo” para pai desempregado e ele consegue trabalho: “Boa sorte, papai”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.