Comportamento

Sem ter onde deixar filho, mãe o leva para entrevista de emprego e revela dificuldade na dupla jornada

Ela precisou levar o filho e decidiu refletir sobre a crise de muitas mães no cuidado infantil.



A realidade de uma mulher que é mãe e precisa trabalhar é bem menos poética do que vemos em filmes e séries. Há todo um esforço por trás e muitas vezes elas acabam por abdicar da vida profissional. Mas existem aquelas que são as únicas provedoras do lar, e diante disso não têm escolha.

Maggie Mundwiller tem 38 anos e seu vídeo viralizou no TikTok ao mostrar que precisou levar seu filho para uma entrevista de emprego. Segundo noticiado pelo Good Morning America, a mulher explica que foi convidada para uma entrevista do dia 22 de junho, mas não tinha com quem deixar seu filho de 1 ano, Mylo.

Decidiu falar com o entrevistador que teria de cancelar sua ida ao local porque não tinha como deixar seu filho, e foi surpreendida quando ele lhe disse que a empresa era amiga da criança, e não teria problemas em levá-lo para a entrevista. Maggie não acreditou naquelas palavras, tamanho o alívio que sentiu.


Estava muito animada e inspirada, pois é muito raro ver uma empresa ser tão acolhedora, principalmente com mães. Foi muito importante saber que possivelmente trabalharia num local que está disposto a trabalhar com os pais e entender sua luta.

Aproveitando que poderia levar o filho, Maggie gravou o vídeo mostrando como se prepararam para a entrevista. Ela penteia o cabelo de Mylo, veste-o de maneira formal e ele ainda tem uma cópia do seu currículo à mão para fornecer aos possíveis empregadores. Uma forma bem-humorada de a mãe agradecer o apoio que imaginou não ter.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

No currículo do filho constam informações úteis sobre a habilidade que tem de destruir um espaço limpo em 30 segundos, avistar um cachorro a quilômetros de distância e tem um ano de experiência que mãe e pai podem atestar.


O vídeo é adorável e fofo, mas é importante ressaltar as lutas que as mães enfrentam para conciliar os cuidados dos filhos e sua vida profissional. Em virtude da covid-19, Maggie perdeu seu emprego, quando estava se encerrando sua licença-maternidade. Desde abril de 2020 que ela procura emprego, mas como não tinha com quem deixá-lo, as oportunidades estavam diminuindo.

Ela relata que foi decepcionante receber “não” por causa do papel que precisa desempenhar em sua casa. Até às entrevistas on-line ela precisou cancelar por causa da rotina da criança. Como imaginou que não entenderiam, resolveu cancelar para que não tivesse problemas.

Assim como Maggie, mais de 2 milhões de mulheres deixaram o mercado de trabalho no início da pandemia, o que impactou a questão financeira dessas famílias. O cuidado infantil é uma das razões pelas quais elas não conseguiram voltar ao trabalho. É muita responsabilidade lidar com crianças e, enquanto as creches não voltam a atender por causa da pandemia, fica muito difícil conciliar. Nem todas as empresas são solidárias e entendem a demanda.

Permitir que os pais tenham espaços para ser verdadeiros e honestos, e não forçá-los a separar o trabalho do cuidado dos filhos é muito importante para que corporações entendam que um bom funcionário é aquele que pode confiar no local onde trabalha, podendo estar seguro de ser autêntico em relação às suas dificuldades pessoais. Maggie finaliza dizendo que as mães devem ter espaço para trabalhar dentro do escopo de suas vidas, de maneira que funcione tanto para elas quanto para o negócio.


Mãe é criticada por fazer filha de 11 anos seguir dieta restritiva: “Não me importo com o que dizem”

Artigo Anterior

Mãe assume criar filha sem religião e sofre críticas. “Como ela vai distinguir o certo do errado?”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.