Comportamento

Thaeme Mariôto fala sobre gravidez na pandemia e revela como lidou com abortos sofridos anteriormente

A cantora conversou sobre o desafio de controlar o estado emocional estando grávida neste período tão turbulento e sobre as diferenças entre esta gestação e a anterior. Confira!



Thaeme Mariôto, da dupla Thaeme e Thiago, está esperando mais uma menina. Em entrevista à revista Quem, ela contou como tem sentido os reflexos durante o isolamento social e como está levando a gestação nesta época. As diferenças são gritantes.

Enquanto esperava Liz, estava com a agenda intensa de shows e participações em programas de televisão. Por conta da rotina mais acelerada, ganhou menos peso e a barriga demorou para aparecer. Já nesta segunda, por estar em casa, disse que não está muito regrada na alimentação e acaba comendo mais.

Em relação aos enjoos, estão bem mais intensos, começou a melhorar agora, com 20 semanas. No período em que estava grávida de Liz, contou que os enjoos passaram com 13 semanas.


Thaeme aproveitou para falar sobre como é controlar o estado emocional neste período tão complicado. Diante de tantas mortes por covid-19 e perdas na família, ela relata que tem sido um grande desafio. “É preciso lidar com muita fé”, afirmou.

Para a cantora, o principal desafio de estar grávida neste momento é ter o controle das emoções. Já não é muito fácil num momento normal, pois as mulheres ficam mais sensíveis por causa dos hormônios e de toda transformação em seu corpo.

Além desse fator, lidar com a pandemia e as perdas ficou bem mais complicado. Ela conta que, ao se deparar com situações de morte na família, o momento é de tristeza e preocupação, pois caso se contamine, “existe um ser dentro de você que pode não se salvar”, afirmou.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@thaeme.

Contou ainda que teve exemplos próximos de grávidas que contraíram o coronavírus e perderam as crianças, por isso a necessidade de ficar em casa, tomar todos os cuidados necessários e controlar muito a mente. Também destacou a necessidade de manter a fé em Deus, mesmo que seja difícil.

Thaeme falou ainda dos desafios da maternidade. Antes de engravidar de Ivy, ela sofreu dois abortos espontâneos. Foi cautelosa para contar para seu marido que estava grávida novamente, mesmo que a gravidez tivesse sido planejada por completo.


Relatou que tanto Liz quanto Ivy, que em breve chegará, são filhas arco-íris. Essa denominação é para identificar crianças que vieram após abortos ou mortes prematuras. São chamadas assim por darem esperança e luz à vida das mães.

Thaeme disse que teve quatro perdas gestacionais ao longo de sua jornada para ser mãe. São memórias que ficam impressas, mesmo que a permanência desses bebês tenha sido curta.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@thaeme.


Ela continua contando que mãe é mãe. A partir do momento em que engravida, já se imagina todo um futuro, prepara o momento certo para contar ao marido, aos familiares e pessoas mais próximas. Isso causa traumas.

A maneira que achou melhor de contar sobre sua segunda gravidez foi diferente. Não fez nada especial, com medo de perder de novo.

A cantora conclui que, quando essas coisas acontecem, o emocional fica mais blindado, preparando-se, caso algo ruim aconteça novamente. É triste, mas se cria uma casca no coração. Ao todo teve seis gestações e, às vezes, pensa que era para ter tido seis filhos, teoricamente.


Mas, se sua primeira filha Yasmin tivesse sobrevivido, não teria Liz e Ivy. Concluiu dizendo que Deus escreve certo por linhas tortas, e somente Ele para entender Seus desígnios.

O que achou do relato da cantora?

Comente e compartilhe este texto em suas redes sociais!


“Casamento não é competição.” Mulher defende que o sucesso da relação é o companheirismo

Artigo Anterior

Para ajudar outras mulheres, mãe solo explica por que resolveu levar uma gravidez sozinha

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.