Comportamento

Uma mãe que resolveu ficar em casa também precisa ser elogiada. Seu papel é essencial!

Essa mulher fez um poderoso relato sobre ser invisível para a sociedade, enquanto faz um dos mais importantes trabalhos, que é cuidar do lar e de sua família. Confira!



Erin Eddy é uma mãe que há mais de 10 anos fica em casa para cuidar de seus filhos. Ela resolveu desabafar sobre como as pessoas enaltecem apenas as mães que saem para trabalhar, como se as que ficam em casa não tivessem seu devido valor.

Ela contou ao “Love What Matters” que, para o mundo, seu papel não é importante, mas para seus filhos ela é tudo. Mães que resolveram ficar em casa sabem que é uma posição que não é elogiada.

Segundo Erin, as cargas infinitas de pratos, talheres, roupas para lavar e casa para arrumar nunca foram assuntos relevantes para se tratar em programas famosos de televisão. Ainda não criaram uma lista de “Melhores donas de casa do mundo”, porque o assunto não é interessante para o mundo. Pelo contrário, é um papel que faz você se sentir solitária, desanimada e invisível. Tratam a mãe dona de casa como um ser praticamente inútil, afirmou.

Mesmo que tenha sido uma escolha, Erin diz que ainda há um pouco de julgamento.


Ela fala que não entende por que associam uma mãe que decidiu cuidar dos filhos e não trabalhar fora a uma pessoa preguiçosa. Garante e insiste que o trabalho de casa é bem mais pesado e, diga-se de passagem: sem remuneração!

Direitos autorais: reprodução Facebook/Wooden Spoons and Brown Paper.

Ela relata que pelos padrões de mulheres bem-sucedidas no mundo, ela é considerada insignificante, apenas por ser uma dona de casa. Mas o que a deixa feliz e realizada ao final do dia é saber que seu papel é importante e significativo para seus filhos. São eles que lhe dão o Oscar de melhor mãe.

A admiração por sua família faz todo seu trabalho e as funções do dia a dia serem apreciados. Mesmo que uma mãe dona de casa não tenha o mesmo prestígio de uma que trabalhe fora, ela é a parte essencial daquele lar.

Sem ela, nada funciona e as coisas com certeza desandariam. O que Erin pede é que elogiem mais uma mulher que se dispôs a abandonar carreira e trabalho para cuidar das crianças.


O papel de uma mãe que fica em casa deve ter a mesma importância da mãe que sai para trabalhar e garantir o sustento de seus filhos. Mesmo que a roupa de trabalho de uma dona de casa não seja bonita e elegante, essa mulher é determinada a fazer sua família crescer. Ela é tudo!

O que achou deste relato? Concorda com o posicionamento desta mãe?

Comente e compartilhe-o em suas redes sociais!


Garoto liga para a polícia reclamando da ausência do pai no aniversário e ganha festa-surpresa

Artigo Anterior

Alagoana é aprovada em Harvard: “Uso esse chapéu para lembrar das minhas origens”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.