4min. de leitura

Viva a sua vida sem dar satisfações, mas entenda que o outro também tem o mesmo direito

A única pessoa para a qual devemos satisfação é para nós mesmos, afinal somos nós quem lidaremos com as consequências de cada uma de nossas atitudes.


Todos nós temos a liberdade de escolher viver nossas vidas como bem entendermos, sem dar satisfação a ninguém, mas muitas vezes nos esquecemos de que as pessoas à nossa volta também possuem o mesmo direito.

Provavelmente, todos já nos envolvemos com alguém extremamente controlador, seja na família, no círculo de amigos ou em algum ambiente social, que a todo momento deseja saber sobre tudo o que está acontecendo conosco e sente-se muito ofendido que optamos por não passar o relatório completo de nossas vidas.

O mais curioso é que geralmente essas pessoas são aquelas que menos se abrem com a gente sobre si mesmas e nos deixam no escuro em muitas situações.

Muitas pessoas não entendem que a privacidade é um direito de todos, e que não somos obrigados a abrir algumas partes de nossas vidas que desejamos manter em segredo, apenas para fortalecer uma amizade ou agradar alguém.


Cada um de nós tem o próprio caminho para seguir, e quanto mais nos ocuparmos em exigir satisfações alheias, menos tempo dedicaremos à nossa própria evolução. Não importa se a outra pessoa seja o seu parceiro romântico, filho, irmão ou pai, ela não é obrigada a detalhar sua vida para você, assim como você também não precisa entrar em detalhes que o deixam desconfortáveis.

Existem coisas que devem, sim, ser compartilhadas, especialmente quando dizem respeito a um assunto muito particular entre nós e o outro, mas outras é até melhor mantermos privadas, porque quanto mais falamos sobre as nossas vidas, mais perdemos o controle sobre elas.

Esse distanciamento é algo que precisamos aprender a desenvolver, porque se sentirmos a necessidade de repassar cada nova coisa que acontece conosco a alguém, não demorará muito até percebermos que nos encontramos em relacionamentos tóxicos e codependentes, em que não somos mais capazes de fazer nada por conta própria.


A única pessoa para a qual devemos satisfação é para nós mesmos, afinal somos nós quem lidaremos com as consequências de cada uma de nossas atitudes.

No entanto, ao optarmos pela liberdade de viver, de acordo com nossa própria vontade, também precisamos compreender que as pessoas à nossa volta também podem fazer o mesmo.

Quando cada um cuida de sua própria vida, as coisas se desenrolam muito melhor. Assim, viva sem dar satisfações a ninguém, assumindo a responsabilidade por sua própria felicidade, mas não se sinta no direito de cobrar nada de ninguém, porque o direito da privacidade é de todos.


Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação desse material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais da imagem de capa: Valeria Boltneva/Pexels.


Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.