Comportamento

“Você não deve explicação sobre como alimenta seu bebê.” Mãe desabafa e seu relato sincero surpreende!

Não aguentando mais os julgamentos, ela desabafa sobre a culpa que as mães carregam de forma desnecessária.



A maternidade é um assunto muito comentado pelas pessoas, especialmente quando querem ditar regras e padronizar as coisas em certo ou errado. Muitas mães passam por situações desnecessárias por causa do julgamento da sociedade quanto ao seu comportamento como mãe.

São vários desafios que uma mulher que decidiu ser mãe passa nessa jornada. O mais comentado está sobre a amamentação e a forma como elas decidiram alimentar seu bebê.

Muitos colocam alguns padrões como se fossem a verdade absoluta, e quando essa mãe não segue o que a maioria diz, é julgada como incapaz ou displicente com a saúde da criança.


Jessica Urlichs fez um desabafo ao Love What Matters contando o que vivencia com sua experiência de ser mãe. Frequentemente ela é abordada com questionamentos que não agregam e mostram como algumas pessoas ainda não conseguem quebrar padrões.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@jessurlichs_writer.

Inicia seu relato contando que não pôde amamentar seu primeiro filho. E isso foi um caos para sua vida, pois se culpou por não “ser capaz” de alimentá-lo dessa forma. A mãe chorou, mesmo sabendo que aquela decisão era a certa. Era um misto de sentimentos que pairavam em seu coração.


A dor e a culpa ainda eram pesadas, pois ao ver mães ao seu redor conseguiam amamentar, ela se sentia incapaz, com as inseguranças ficando cada vez maiores. Jessica conta que sentiu necessidade de sempre estar se desculpando pelos seus “erros” apontados pela pressão que colocam nas mães.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@jessurlichs_writer.

Não se sentia uma mãe completa por estar dando fórmula para seu bebê. Quando encontrava alguma mãe que alimentava o filho com mamadeira, sentia-se aliviada, mas passava em segundos, quando a mãe falava que o leite era materno. Mais uma vez a culpa a invadia.


Jessica conta que passou noites acordada bombeando, mas não produzia leite suficiente. Levou muito tempo para perceber que não havia problema em colocar sua saúde mental em primeiro lugar e deixar de sofrer por algo que tinha solução.

Em um grupo de ginástica para mães, ela foi confrontada por outra mulher que lhe perguntou por que não estava amamentando o filho. Mais uma vez, Jessica explicou, dizendo que havia tentado por muito tempo, mas não deu certo.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@jessurlichs_writer.


Ficou se justificando, perguntando se era apenas com ela que isso acontecia, pois por causa desse pensamento, nunca se sentia boa o suficiente para criar seu filho. Mesmo sendo inofensiva, a pergunta a fez perceber que não precisava se desculpar por algo que não é um problema. Não é justo que uma mãe tenha de dar explicação sobre como alimenta seu filho.

Algumas podem amamentar naturalmente, outras não, e continuam sendo mães. Jessica termina seu relato alertando as mulheres para não se justificarem mais, porque todas as formas que encontram para garantir a vida de seu bebê não precisam de aprovação. E, independentemente de como a jornada é para cada uma, você será capaz de fazer o melhor pelo seu filho!


Ao descobrir câncer, com 6 meses de gestação, mãe se recusa a abortar e decide lutar pela vida!

Artigo Anterior

Amigas, com corpos diferentes, mostram como usam as mesmas roupas. A beleza está em todas as formas!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.